15 de dezembro de 2013

Perfis no twitter bombam com informações sobre problemas no Metrô e na CPTM

diariodacptm
Os 74,3 quilômetros do Metrô de São Paulo vêem passar 3,7 milhões de usuários diariamente por suas 64 estações. A estação da Sé, que faz a principal conexão entre as linhas 1 (azul) e 3 (vermelha), chega a receber sozinha 629 mil passageiros por dia. “Como usuário do Metrô, eu me sentia enlatado”, afirma o professor de Geografia Anderson Ricardo de Oliveira Reis, de 32 anos. Em novembro de 2011, ele criou o perfil de twitter@SardinhaExpress. Anderson teve a ideia de divulgar em sua página informações sobre problemas operacionais do ponto de vista do usuário, antes mesmo do site oficial da empresa de transporte. Atualmente, o perfil conta com cerca de cinco mil seguidores. “Não vivo só reclamando do sistema”, garante. “Sei que também preciso  conscientizar os usuários que cada um pode fazer sua parte”.
sardinhaexpress
Assim como o “Sardinha Express”, outros perfis de twitter voltados para o Metrô paulistano e para as linhas da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) também foram pipocando na rede – e servem até para abastecer a pauta para emissoras de TV, rádio, portais de internet e jornais. “Antes não existia nenhum canal para os usuários se manifestarem”, argumenta Ricardo dos Santos, 24 anos, criador do perfil@DiariodaCPTM. O auxiliar administrativo utiliza as linhas 7 (Rubi) e 8 (Diamante) da CPTM. Seu percurso diário é de 2 horas e meia – o que lhe dá bastante tempo de acompanhar o sistema e manter seus 17 mil seguidores informados. “Quando acontece algum acidente ou greve, o número de visualizações da página dispara”, comemora Ricardo, que criou o perfil há três anos.
diariodacptm
Andréia Garcia, que trabalha com tecnologia da informação, foi mais longe. Transformou o perfil no twitter em livro. A criadora do @aviajantedotrem começou a escrever contos sobre o dia-a-dia dentro dos vagões: “Meu foco é a crônica, escrevo sobre o comportamento dos passageiros”, explica. A usuária das linhas 11 da CPTM (coral) e 1 (azul) do Metrô construiu a página em fevereiro passado. “Com o tempo, associei a página com alguns perfis colaborativos e, além das crônicas, comecei a informar meus seguidores”. Hoje, cerca de 800 pessoas seguem o perfil de Andréia. No último sábado, dia 30 de novembro, a cronista lançou o livro “A Viajante do Trem”, uma produção independente de 300 exemplares.
aviajantedotrem
O Metrô monitora todos esses perfis o tempo todo e descobriu que é um jeito prático de ter mais informações sobre falhas operacionais e superlotação, por exemplo. Hoje, segundo a empresa, 72% dos usuários utilizam redes sociais. Desse número, 44% usam internet pelo celular. “Sempre procuramos os usuários, independente da plataforma”, garante Reginaldo Nogueira Seixas, 37 anos, supervisor de análises de mídias do Metrô de São Paulo. Algumas informações acabam até compartilhadas no twitter oficial
(@metrosp_oficial), que existe desde setembro de 2009 e hoje conta com 70 mil seguidores.
metrooficialsp
“É um trabalho voluntário, realizado de bom grado, em prol dos usuários”, avisa Adilson de Paula Silva, 34 anos, supervisor de informática e criador do perfil @UsuariosMetroSP. Adilson recebe a ajuda do amigo Marcelo Santos, 39 anos, para administrar a página. O perfil surgiu em agosto de 2011 e já contabiliza 9 mil seguidores. “O Metrô se tornou mais transparente, fazendo questão de responder a diversas dúvidas ou reclamações publicadas pelos internautas”, aplaude Adilson.
usuariosmetrosp
Na base do “Se não pode vencê-los, junte-se a eles”, o Metrô convidou esses twitteiros e outros blogueiros para reuniões trimestrais. É o caso da internauta Georgia Vieira, assídua colaboradora da página @UsuariosMetroSP. A internauta, além de integrar o grupo das reuniões, foi convidada para participar da nova campanha do Metrô.  “Mesmo sem conhecimentos técnicos, eles estão preocupados em melhorar o transporte público da cidade”, aprova Reginaldo Seixas, supervisor de análises do Metrô, encarregado de responder às dúvidas, sugestões e reclamações que chegam pelas redes sociais. A última parceria realizada entre o Metrô e os donos dos perfis  foi batizada de “Espalhe Respeito”. A campanha, gravada no dia 24 de novembro, já está sendo vinculada dentro do sistema.

Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

As notícias veiculadas acima, na forma de clipping, são acompanhadas dos respectivos créditos quanto ao veículo e ao autor, não sendo de responsabilidade do blog Diário da CPTM.
Observações:

  • Último trem do terminal de Jundiaí para Francisco Morato tem partida programada às 23h30.
  • A transferência entre linhas é garantida desde que o usuário esteja em sua última estação de transferência até as 00h. Para mais informações, confira o Regulamento de Viagem. ​​​​
De domingo a 6ª feira, das 4h à meia-noite, e aos sábados das 4h à 1h (sentido único, do centro de São Paulo para os bairros e municípios da Região Metropolitana).