31 de outubro de 2014

Obras alteram circulação de linhas da CPTM nos dias 1 e 2

Compartilhe
Neste fim de semana, 01 e 02 de novembro, a CPTM prosseguirá com as atividades de implantação de obras e serviços de manutenção em suas linhas. Por isso, os trens circularão com maiores intervalos em trechos e horários específicos. Confira a programação e antecipe sua viagem:

Linha 7-Rubi [Luz - Francisco Morato - Jundiaí]

Domingo: das 4h até meia-noite, a circulação ficará interrompida entre as estações Palmeiras-Barra Funda e Perus, em razão de obras no sistema de rede aérea. Para atender os usuários, serão disponibilizados ônibus de conexão entre as estações Palmeiras-Barra Funda e Perus, com parada na Estação Pirituba para embarque e desembarque. As senhas para utilização dos ônibus de conexão deverão ser retiradas nas estações.

Das 4h às 19h, também serão realizados serviços de manutenção no sistema da rede aérea entre as estações Campo Limpo Paulista e Várzea Paulista e, das 8h às 17h30, nos equipamentos de via permanente nas proximidades da Estação de Francisco Morato. O intervalo médio será de ¬¬21 minutos entre Luz e Palmeiras-Barra Funda e de 30 minutos entre Perus e Jundiaí.

Linha 8-Diamante [Júlio Prestes - Itapevi - Amador Bueno]

Sábado: das 22h até o fim da operação, haverá serviços de manutenção no sistema de sinalização entre as estações Barueri e Jandira. O intervalo médio será de 20 minutos entre Júlio Prestes e Itapevi

Linha 9-Esmeralda [Osasco - Grajaú]

Domingo: das 4h até meia-noite, a circulação ficará interrompida entre as estações Osasco e Presidente Altino, em razão dos serviços no sistema de telecomunicação, no trecho; e haverá serviços de manutenção no sistema de rede aérea entre as estações Presidente Altino e Villa Lobos-Jaguaré. Para completar a viagem, será necessário fazer a transferência para os trens da Linha 8-Diamante. O intervalo médio será 20 minutos entre Presidente Altino e Grajaú.

Das 9h às 19h, ocorrerá manutenção nos equipamentos de via permanente, na região da Estação Santo Amaro, e serviços na passarela metálica, entre as estações Hebraica-Rebouças e Cidade Jardim.

*A Linha 4 do Metrô terá seu funcionamento interrompido. Os usuários que descerem na Estação Pinheiros da CPTM [Linha 9- Diamante] e desejarem fazer a transferência de linha receberão senhas para utilização dos ônibus de conexão, próximo ao bloqueio.

Linha 10-Turquesa [Brás - Rio Grande da Serra]

Domingo: das 8h às 18h, serão realizados serviços de manutenção na passarela metálica próxima à Estação Guapituba e nos equipamentos de via permanente entre as estações Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra. O intervalo médio será de 10 minutos entre Brás e Mauá e 30 minutos entre Mauá e Rio Grande da Serra.

Linha 11-Coral / Expresso Leste [Luz - Guaianazes]

Domingo: das 4h até meio-dia, haverá serviços de manutenção nos equipamentos de via permanente entre as estações Tatuapé e Corinthians-Itaquera. O intervalo médio será de 15 minutos no trecho entre as estações Luz e Guaianases.

Linha 11-Coral / Extensão [Guaianazes - Estudantes]

Domingo: das 4h até meia-noite, a circulação ficará interrompida entre as estações Guaianazes e Jundiapeba, devido às obras nos sistemas de rede aérea, nos equipamentos de via permanente, construções das novas estações Poá e Ferraz de Vasconcelos e de segregação das vias da CPTM / MRS. O intervalo médio será de 15 minutos entre Jundiapeba e Estudantes.

Para atender os usuários, serão disponibilizados ônibus de conexão entre as estações Guaianases e Jundiapeba, com parada nas estações Antônio Gianetti Neto, Calmon Viana e Suzano para embarque e desembarque. As senhas para utilização dos ônibus de conexão deverão ser retiradas nas estações.

Linha 12-Safira [Brás - Calmon Viana]

Domingo: das 4h até meio-dia, haverá obras no sistema de rede aérea na região da Estação Aracaré. A partir das 12h até meia-noite, os serviços prosseguirão e estarão concentrados entre as estações Comendador Ermelino e Jardim Helena- Vila Mara. O intervalo médio será de 20 minutos em toda a linha.

Em caso de dúvidas ou informações complementares, a CPTM coloca à disposição a Central de Atendimento ao Usuário, no telefone 0800- 0550121.

30 de outubro de 2014

Homem é atropelado por trem na Linha 7 da CPTM

Compartilhe
Imagem: Ilustração 
Ocorrência foi entre as Estações Vila Clarice e Perus, na zona norte; helicóptero da PM socorreu vítima

Um homem foi atropelado por um trem da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) na tarde desta quinta-feira, 30, na Linha 7-Rubi (Luz-Francisco Morato). O incidente ocorreu entre as Estações Vila Clarice e Perus, na zona norte da capital paulista, no sentido Luz.

De acordo com a CPTM, o atropelamento deu-se por volta das 14h15. A empresa, que é controlada pelo governo do Estado, informou ainda que a vítima é usuária de droga e que estava acompanhada de outro homem.

A pessoa atropelada foi socorrida pelo helicóptero Águia da Polícia Militar. A CPTM não tinha informações sobre o seu estado de saúde. Outro homem que estava junto com o atropelado foi levado para prestar depoimento na Polícia Civil. De acordo com a empresa, a área onde os dois estavam é murada.

Em decorrência do atropelamento, a Linha 7 operou em via singela naquele trecho até as 15h45, quando começou a entrar "em processo de normalização".

Fonte: Estadão 

Trem atropela e mata homem na Zona Leste de SP

Compartilhe
Vítima caminhava pelos trilhos. Atropelamento interrompeu viagens por alguns minutos.

Um homem foi atropelado e morto por uma composição da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) na noite de terça-feira (28), entre as estações Tatuapé e Engenheiro Goulart, na Zona Leste de São Paulo , informou a assessoria da empresa.

O homem, cuja identidade não foi revelada, teria pulado um muro e caminhava pelos trilhos até ser atingido por volta de 20h40. 

Não há informações sobre a razão de o homem ter invadido o corredor de trens.

O acidente interrompeu as viagens por alguns minutos, segundo a assessoria da CPTM.

G1

24 de outubro de 2014

CPTM funciona normalmente neste domingo

Compartilhe
Obras de modernização foram suspensas em razão do segundo turno das eleições para presidente

Devido à realização do segundo turno das eleições para presidente, no próximo domingo, 26, não haverá obras de modernização nas linhas da CPTM.

As seis linhas do sistema funcionarão normalmente, com os intervalos regulares programados para os domingos.


Do Portal do Governo do Estado

Metrô de SP demite de novo 10 funcionários grevistas

Compartilhe

O Metrô de São Paulo  demitiu novamente dez funcionários que participaram da greve  de junho, uma das maiores da história dos metroviários.

As rescisões ocorreram na quarta-feira, 22, e na quinta-feira, 23, - entre os demitidos há seguranças, operadores de trem e supervisores. Esses empregados haviam sido readmitidos no início de setembro após uma liminar da Justiça do Trabalho em seu favor.

O Sindicato dos Metroviários já entrou com recurso para tentar reverter a decisão concedida pela desembargadora Iara Ramires da Silva de Castro.

Para ela, a reintegração foi dada antes da audiência inaugural, o que teria feito o Metrô não ter tido tempo para ampla defesa. A apreciação do caso está prevista para ser retomada em novembro no Tribunal Regional do Trabalho da 2.ª Região (TRT-2).

Em decisão publicada em agosto, o juiz do Trabalho Thiago Melosi Sória, da 34.ª Vara do TRT-2, entendeu que "houve aparente vício formal na prática dos atos das dispensas e que as provas produzidas pela ré (o Metrô de São Paulo) ainda neste momento inicial do processo não revelam a prática das faltas graves atribuídas aos empregados dispensados".

Outros 23 funcionários readmitidos por meio de outro processo continuam trabalhando na empresa.

De acordo com o Metrô, os demitidos - que integram um grupo de 42 pessoas, duas das quais posteriormente reabsorvidas pela própria empresa - se envolveram em quebra-quebra na Estação Ana Rosa, quando a Tropa de Choque da Polícia Militar invadiu o local para dispensar os manifestantes. A força policial fez uso de cassetetes e bombas.

Além disso, o Metrô alegou que funcionários haviam impedido o fechamento das portas de um trem na Estação Tatuapé, durante a greve.

Mas imagens de câmeras de segurança da própria empresa revelam, de acordo com o texto da primeira decisão judicial, que os trabalhadores, embora "estivessem na plataforma, não aparecem impedindo o fechamento das portas".

A advogado dos metroviários, Eliana Lúcia Ferreira, disse ontem que os dez funcionários passam a ficar sem vínculos com a empresa.

"E isso é contraditório, porque o Metrô está precisando de gente. Do ponto de vista do dinheiro público, é até mais correto que essas pessoas ficassem. Porque se ao fim do processo a Justiça determinar que os funcionários estão corretos, como já ocorreu, o Metrô terá que pagar os salários de todo o período, com os juros. É melhor deixarem as pessoas trabalharem."

Em um documento enviado aos dez trabalhadores, o Metrô pede que devolvam crachás e uniformes. O sindicato acusa o governo Geraldo Alckmin (PSDB) de perseguição política, já que a maioria dos demitidos eram ativos representantes da entidade, como diretores.

A categoria informa que nunca foram apresentadas provas concretas que indicassem a participação dessas pessoas, especificamente, nos atos de vandalismo.

Um dos dez funcionários novamente desligados do Metrô disse que não sabe o que acontecerá com ele e seus colegas, mas que o Metrô tentou impedi-los de usar um broche da campanha da readmissão dos demais metroviários demitidos enquanto estavam trabalhando.

Por meio de nota, o Metrô de São Paulo informou apenas que TRT "cassou (suspendeu) a decisão judicial de 1.ª instância que determinou a reintegração de 10 empregados demitidos em 9 de junho deste ano" e que, "dessa forma, está mantido o desligamento dos funcionários".

Exame

As notícias veiculadas acima, na forma de clipping, são acompanhadas dos respectivos créditos quanto ao veículo e ao autor, não sendo de responsabilidade do blog Diário da CPTM.