29 de agosto de 2015

Governo de SP decide congelar obras de monotrilho nos extremos da capital

Compartilhe

Ao todo, 17 das 36 estações previstas foram congeladas. Secretaria não informa quantidade de quilômetros suspensos.

O governo de São Paulo, do governador Geraldo Alckmin (PSDB), decidiu congelar a construção de 17 das 36 estações de monotrilho previstas para as linhas 17-Ouro, que está sendo construída na Zona Sul de São Paulo, e da Linha 15-Prata, na Zona Leste. Com isso, o monotrilho não vai mais atender extremos da cidade, como a ligação Aeroporto de Congonhas a Estação Jabaquara ou o trecho até a futura estação São Paulo-Morumbi da Linha 4 do Metrô.

Segundo a Secretaria dos Transportes Metropolitanos, “a prioridade é concluir os trechos que já possuem obras avançadas antes de abrir novas frentes de trabalho”. Diz ainda que, nas áreas que não serão atendidas agora, estão sendo equacionadas questões como ampliações viárias, reassentamentos e desapropriações. (veja abaixo resposta da Secretaria na íntegra)

Questionada, a Secretaria dos Transportes Metropolitanos não informou quantos dos 44,3 km anunciados ficam comprometidos com essa decisão.

Na Linha 17-Ouro, anunciada como serviço que atenderia o bairro de Paraisópolis, mas que não vai mais cruzar o Rio Pinheiros, são pelo menos 9,9 km congelados, segundo informações disponíveis no site do Metrô. A obra terá agora 7,7 km dos cerca de 17,7 km prometidos e ficará restrita ao trecho entre o Aeroporto de Congonhas e a Marginal Pinheiros.

A linha também vai perder o trecho que ligaria o aeroporto até a Estação Jabaquara, onde faria conexão com a Linha 1-Azul do Metrô.

A linha foi anunciada quando ainda se discutia o uso do Estádio do Morumbi para a Copa do Mundo de 2014. Ela chegou a ser prometida para 2013, mas só deve ficar pronta em 2017 e com extensão menor que a prevista.

Ficam de fora até segunda ordem as estações Panamby, Paraisópolis, Américo Mourano, Estádio do Morumbi, São Paulo-Morumbi, Jabaquara, Hospital Sabóia, Cidade Leonor, Vila Babilônia e Vila Paulista.

Zona Leste

Já a Linha 15-Prata seria a substituição do antigo Expresso Tiradentes. O chamado “Fura Fila”, projetado nos anos 90 para ir até o extremo leste, foi redesenhado depois para ser um serviço de ônibus elevado ligando o Centro à Vila Prudente. De lá, seguiria em sistema de monotrilho até Cidade Tiradentes.

Em 2013, o G1 mostrou que já havia um impasse na obra em razão de o trajeto prever a construção dos pilares do monotrilho na Avenida Ragueb Chohfi, via comercial e estreita e que é um dos principais acessos à região de Cidade Tiradentes. O impasse se dava em relação às inúmeras desapropriações previstas para a área.

Agora, a Secretaria de Transportes Metropolitanos decidiu congelar sete estações da linha 15:  Jequiriçá, Jacu-Pêssego, Érico Semer, Marcio Beck, Cidade Tiradentes e Hospital Cidade Tiradentes. Além dessas, a conexão com a Estação Ipiranga, da Linha 10-Turquesa, de 2,2 km, na outra ponta da linha.

A quilometragem total que não será priorizada neste momento não foi informada pela secretaria. A previsão inicial era que o monotrilho tivesse, no total, 26,6 km.

Nota da Secretaria

"A Secretaria dos Transportes Metropolitanos informa que, sobre os projetos dos monotrilhos das linhas 15- Prata e 17-Ouro, a prioridade é concluir os trechos que já possuem obras avançadas antes de abrir novas frentes de trabalho. Os trechos prioritários são a ligação do Aeroporto de Congonhas até o Morumbi (integração com a Linha 9 da CPTM) na Linha 17 e Vila Prudente a Iguatemi na Linha 15.

Nos demais trechos, estão sendo equacionadas as questões referentes às ampliações viárias com a Prefeitura de São Paulo, levantamento de reassentamentos e desapropriações necessárias para o prosseguimento das obras, licenciamentos ambientais e novas fontes de financiamento."

Linha Bronze 
Há exatamente um ano o governo do estado assinou o contrato para construir a Linha Bronze do monotrilho, que vai ligar o ABC à Zona Leste da Capital. Mas, até agora, não tem nem sinal de obra. O governo diz que ainda espera pelo dinheiro do governo federal para iniciar a construção.

 

G1

28 de agosto de 2015

Obras de modernização alteram circulação dos trens da CPTM

Compartilhe

 Confira a programação e antecipe sua viagem

Neste fim de semana, 29 e 30 de agosto, a CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) prosseguirá com as obras de modernização em suas linhas. Por isso, os trens circularão com maiores intervalos em trechos e horários específicos. Confira a programação e antecipe sua viagem: 

Linha 7-Rubi (Luz – Francisco Morato)

Sábado: das 21h até o fim da operação comercial, serão realizados serviços nos equipamentos de via permanente entre as estações Piqueri e Pirituba. Por esse motivo, os trens com destino à Estação da Luz não obedecerão parada na Estação Piqueri. O intervalo médio será de 12 minutos em toda a linha. 

Domingo: das 4h à meia-noite, haverá obras de modernização no sistema de rede aérea entre as estações Perus e Caieiras. O intervalo médio será de 15 minutos entre as estações Luz e Pirituba, e 30 minutos entre Pirituba e Francisco Morato. 

 Linha 8-Diamante (Júlio Prestes – Itapevi)

Sábado: a partir das 23h até o final da operação comercial ocorrerão intervenções no sistema de sinalização entre as estações Palmeiras-Barra Funda e Lapa. O intervalo médio será de 15 minutos em toda a linha. 

Domingo: das 4h à meia-noite, serão feitos serviços no sistema de rede aérea entre as estações Presidente Altino e Carapicuíba. 

Das 9h às 19h, os trabalhos estarão concentrados nos equipamentos de via permanente entre as estações Barueri e Jandira. Nesse horário, o intervalo médio será de 10 minutos entre as estações Júlio Prestes e Barueri, e 20 minutos entre Barueri e Itapevi. Nos demais horários (das 4h às 9h e das 19h à 0h), o intervalo será de 10 minutos entre as estações Júlio Prestes e Itapevi. 

Linha 9-Esmeralda (Osasco – Grajaú)

Domingo: das 4h à meia-noite, a circulação ficará interrompida entre as estações Osasco e Presidente Altino, em razão de serviços no sistema de rede aérea. Para prosseguir viagem, os usuários deverão utilizar os trens da Linha 8-Diamante. Das 4h às 23h, o intervalo médio será de 10 minutos entre as estações Presidente Altino e Grajaú.

A partir das 23h, os trabalhos estarão concentrados nos equipamentos de via permanente entre as estações Santo Amaro e Jurubatuba e o intervalo médio será de 20 minutos. 

 Linha 10-Turquesa (Brás – Rio Grande da Serra)

Domingo: das 8h às 17h, haverá intervenções nos equipamentos de via permanente entre as estações Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra. O intervalo médio será de 10 minutos entre as estações Brás e Mauá, e 20 minutos entre Mauá e Rio Grande da Serra. 

Linha 11-Coral/ Expresso Leste (Luz – Guaianases)

Domingo: das 7h às 20h, serão feitos serviços de infraestrutura na Estação da Luz. O intervalo médio será de 15 minutos entre as estações Luz e Guaianases, das 4h à meia-noite. 

Linha 11-Coral/ Extensão (Guaianases – Estudantes)

Domingo: das 7h à meia-noite, haverá as obras da nova Estação Suzano. O intervalo médio entre as estações Guaianases e Estudantes será de 22 minutos, das 7h às 21h.  A partir das 21h, o intervalo médio será de 30 minutos.

 Linha 12-Safira (Brás – Calmon Viana)

Das 21h de sábado até a meia-noite de domingo, haverá obras de modernização nos sistemas de rede aérea e sinalização nas imediações da Estação USP Leste, e no sistema de rede aérea entre as estações Itaquaquecetuba e Aracaré. O intervalo médio será de 35 minutos em toda a linha. 

Desafio: A CPTM ressalta que executar as obras de modernização, mantendo simultaneamente o atendimento aos usuários, é um grande desafio. As ações exigem medidas como promover intervenções em horários de menor movimentação de passageiros aos finais de semana, feriados e madrugadas.

Em caso de dúvidas ou informações complementares, a CPTM coloca à disposição o Serviço de Atendimento ao Usuário: 0800 055 0121.

 

27 de agosto de 2015

Estação Jaraguá é palco de apresentações culturais nesta sexta-feira

Compartilhe

A volta para casa nesta sexta-feira, 28/08, será mais animada para os usuários da Linha 7-Rubi (Luz- Francisco Morato- Jundiaí). Quem passar ou desembarcar pela Estação Jaraguá, entre 18h e 22h, poderá assistir a apresentações de artistas locais na área externa da estação.

O evento é chamado de Intervenção Movimento de Cultura Pirituba/Jaraguá e a programação conta com músicos que tocarão samba e rock, grupo de dança de Hip Hop, Sarau e artistas que farão apresentações de teatro e circo.

A iniciativa é uma parceria da Subprefeitura de Pirituba/Jaraguá com a CPTM, que apoia a divulgação de artistas locais ao redor de suas estações. O Movimento de Cultura Pirituba é reconhecido por suas apresentações em espaços públicos da região, como Mercado Municipal e o Terminal Rodoviário.

 

Evento: Intervenção Movimento de Cultura Pirituba/Jaraguá

Local: Estação Jaraguá, na Linha 7-Rubi (Luz- Francisco Morato- Jundiaí)

Data e horário: Sexta-feira, 28/08, das 18h às 22h

 

Fogos de artifício danificam imóveis em inauguração de estação da CPTM

Compartilhe

Show atingiu teto e vidro de casas em Ferraz de Vasconcelos.

Prefeito afirma que moradores serão ressarcidos.

 

O show de fogos de artifício contratado pela Prefeitura de Ferraz de Vasconcelos, na Grande São Paulo, para festejar a inauguração da estação da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos), terminou com vários imóveis e veículos atingidos pelos explosivos na quarta-feira (26). A inauguração teve a presença do prefeito Acir Filló e do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, ambos do PSDB.

Um Centro de Formação de Condutores teve salas de aula parcialmente destruídas e vidros quebrados. Teto, fiação e equipamentos ficaram destruídos em um salão de beleza. A cabelereira Sueli Santos afirma que ouviu o impacto e saiu correndo. "Quando olhei pra trás, o estrago já estava feito".

 

O prefeito Acir Filló assumiu a responsabilidade.  "Em todo lugar do mundo acontece acidente. Infelizmente aconteceu aqui também. Todo mundo que foi atingido será ressarcido imediatamente", disse.

 

Atraso

Após três anos de atraso, a estação Ferraz de Vasconcelos da linha 11- Coral da CPTM foi inaugurada na quarta-feira. Durante o período de obras, os passageiros usavam uma estação provisória para o embarque, que foi desativada.

 

As obras que começaram em 2009 deveriam ter terminado no fim de 2012. Sem conseguir cumprir o prazo, o governo do estado prorrogou para 2014 a entrega da estação. Como a obra não foi entregue a tempo, foi prorrogada novamente para este mês.

 

A CPTM alegou que a readequação de uma galeria de água de chuva atrasou a entrega da obra. A estação funciona entre 4h e meia-noite. A linha 11- Coral liga a Luz, no Centro da capital, a Mogi das Cruzes, na Grande São Paulo.

 

G1

http://g1.globo.com/sao-paulo/noticia/2015/08/fogos-de-artificio-danificam-imoveis-em-inauguracao-de-estacao-da-cptm.html

Ferraz de Vasconcelos ganha nova estação da Linha 11-Coral da CPTM

Compartilhe
Obra deve atender aumento da demanda de passageiros nos próximos anos

Ferraz de Vasconcelos, na Grande São Paulo, recebeu na quarta-feira (26) uma nova estação da Linha 11-Coral da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos). A nova unidade, que integra o trecho entre as estações Luz, em São Paulo, e Estudantes, em Mogi das Cruzes, tem 4.800 m² de área construída e está equipada com itens de acessibilidade, além de elevadores e escadas rolantes, dando conforto e segurança aos usuários.

Com investimento de R$ 41,8 milhões, a estação está dimensionada para atender com conforto o aumento futuro da demanda de passageiros. Diariamente, embarcam na estação cerca de 20 mil usuários. Nos próximos anos, esse número deve subir para 31,5 mil usuários por dia útil.


Para o governador Geraldo Alckmin, a obra é uma conquista para a qualidade dos trens e para a população. “Nós fizemos a estação com trem andando e com pessoas utilizando. Nós devemos entregar dia 15 de janeiro a estação de Suzano e, em setembro, começaremos [a obra] da estação de Poá”, disse ele.


Ainda de acordo com Alckmin, o trem Expresso Leste, viagem sem paradas entre as estações Luz e Guaianazes, deve seguir em breve até a estação Estudantes, em Mogi.


Gasto menor de água e energia
A estrutura do novo prédio conta com plataformas cobertas, que utilizam telhas translúcidas para permitir o aproveitamento da iluminação natural, gerando economia de energia elétrica. O local também tem sistema de captação de água da chuva, que pode ser reutilizada na limpeza de banheiros da estação.


Outro benefício para a população é a passarela de acesso à estação, que permite a transposição da ferrovia, pela área não paga, e que permanecerá aberta 24 horas. A estação conta com dois acessos: um pela Praça da Bíblia e outro pela Praça da Independência. Cada acesso dispõe de duas escadas rolantes, uma fixa e um elevador.


Essas duas praças também foram reurbanizadas pela CPTM, bem como o viário do entorno. O local ganhou novo paisagismo, revitalizando o centro. A estação dispõe de bicicletário com capacidade para 136 vagas abertas ao público.


Do Portal do Governo do Estado
Fotos: Adriano Vaccari e Ney Sarmento 
As notícias veiculadas acima, na forma de clipping, são acompanhadas dos respectivos créditos quanto ao veículo e ao autor, não sendo de responsabilidade do blog Diário da CPTM.
A transferência entre linhas é garantida desde que o usuário esteja em sua última estação de transferência até as 00h.
Funcionamento das estações: das 4h às 00h (segunda a sexta e domingos) e das 4h à 1h (sábados)
.
OBS: último trem do terminal de Jundiaí para Francisco Morato tem partida programada às 23h30.