15 de julho de 2013

SP compra 65 trens por R$ 1,8 bilhão em licitação internacional

Trens da CPTM na fábrica da CAF em Hortolândia 
Novos carros serão usados nas linhas da CPTM a partir de 2015.
Governo cancelou licitação nacional por falta de propostas satisfatórias.

A Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) finalizou no início de julho um processo de licitação para a compra de 65 trens por R$ 1,8 bilhão. Entre os vencedores está o Consórcio Iesa – Hynday Roten, que vai receber R$ 788 milhões por 30 trens, e a empresa espanhola CAF, que tem fábrica no Brasil e receberá aproximadamente R$ 1 bilhão por 35 trens.

O contrato está em fase de assinatura e prevê que os trens comecem a ser entregues no prazo de 18 a 36 meses, o que seria a partir de 2015. A compra começou em agosto de 2012, quando foi lançado um primeiro edital. Entretanto, de acordo com o governador Geraldo Alckmin, apenas uma empresa se apresentou e os preços foram considerados altos.

Trem da CAF entregue no ano passado para a Linha 8-Diamante (Foto: Divulgação)
Trem da CAF entregue no ano passado para a
Linha 8-Diamante (Foto: Divulgação)

“Abrimos a licitação no final do ano passado, um só consórcio participou da disputa, nós anulamos a licitação, abrimos uma nova licitação – concorrência pública internacional – e conseguimos uma economia, no lote 1, de 35 trens, de R$ 404 milhões. E no lote 2, R$ 366 milhões. Quase R$ 800 milhões de economia. O governo está super atento para sempre ter disputa”, disse Alckmin.
Atualmente, o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) apura a suspeita de cartel em licitações em São Paulo e no Distrito Federal. A Corregedoria Geral da Administração do Estado de São Paulo também investiga irregularidades. O governo do estado não divulgou detalhes sobre se há suspeita direta de formação de cartel na licitação para a compra dos 65 trens.
Preços para novos trens

A CPTM afirma que decidiu transformar a licitação em internacional após verificar que o preço cobrado após verificar que a proposta para o primeiro edital estava “muito acima do orçamento estimado”. O valor orçado pelo governo foi R$ 904 milhões para o lote de 30 trens e de R$ 1 bilhão para o lote de 35 trens. O governo do estado afirma que teve uma economia de R$ 700 milhões ao internacionalizar a concorrência.

Novos trens
Todas as composições terão oito vagões, 170 metros de comprimento, ar condicionado e salões contínuos de passageiros. São vagões interligados semelhantes aos que existem hoje na Linha 4-Amarela do Metrô.
A compra foi determinada para atender “a futura demanda de passageiros” e o processo de modernização. Segundo a companhia, as linhas estão sendo preparadas para operar com intervalos de até três minutos nos horários de pico.

As unidades poderão circular nas seis linhas da CPTM que atendem a Grande São Paulo, pois contarão com todos os equipamentos de sinalização de bordo.

G1
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

As notícias veiculadas acima, na forma de clipping, são acompanhadas dos respectivos créditos quanto ao veículo e ao autor, não sendo de responsabilidade do blog Diário da CPTM.
Observações:

  • Último trem do terminal de Jundiaí para Francisco Morato tem partida programada às 23h30.
  • A transferência entre linhas é garantida desde que o usuário esteja em sua última estação de transferência até as 00h. Para mais informações, confira o Regulamento de Viagem. ​​​​
De domingo a 6ª feira, das 4h à meia-noite, e aos sábados das 4h à 1h (sentido único, do centro de São Paulo para os bairros e municípios da Região Metropolitana).