27 de setembro de 2013

Trem é depredado em Caieiras, SP, após atraso em linha da CPTM

Nesta sexta-feira (27), perto das 7h, um trem foi depredado na estação Caieiras da Linha 7-Rubi da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), em Caieiras, na Grande São Paulo, após ficar 40 minutos parado por causa da quebra de um trem a frente na estação Pirutuba. A leitora Camila Nascimento de Farias fez vídeo do momento da confusão.

"Ficamos com mais de 20 minutos sem explicações da razão da paralisação. Depois informaram que um trem à frente estava quebrado e, por isso, a composição que estávamos estava sem previsão para prosseguir viagem. Com isso, muitos usuários, no mesmo instante, começaram a manisfestar as suas insatisfações e disseram: 'Quem quer quebrar o trem fica, quem não quer sai'. E acabaram quebrando um vagão inteiro. Após a passagem ser liberada, prosseguimos viagem no mesmo trem depredado, sem janelas dos dois lados, com as portas todas danificadas e o teto todo quebrado. Lamentável a situação.

Nota da Redação: a depredação do trem foi provocada pela revolta dos passageiros pela demora na remoção de outra composição que seguia no sentido Luz e que apresentou um problema de tração perto da estação Pirituba na manhã desta sexta-feira (27). Às 7h30, a circulação começou a ser normalizada, segundo a Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM).
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

As notícias veiculadas acima, na forma de clipping, são acompanhadas dos respectivos créditos quanto ao veículo e ao autor, não sendo de responsabilidade do blog Diário da CPTM.
Observações:

  • Último trem do terminal de Jundiaí para Francisco Morato tem partida programada às 23h30.
  • A transferência entre linhas é garantida desde que o usuário esteja em sua última estação de transferência até as 00h. Para mais informações, confira o Regulamento de Viagem. ​​​​
De domingo a 6ª feira, das 4h à meia-noite, e aos sábados das 4h à 1h (sentido único, do centro de São Paulo para os bairros e municípios da Região Metropolitana).