Direto do MetrôAtualizado em: 17/05/2018 17:41

Metrô
Linha 1 -AzulOperação Normal
Linha 2 -VerdeOperação Normal
Linha 3 -VermelhaOperação Normal
Linha 5 -LilásOperação Normal
Linha 15 -PrataOperação Normal

13 de setembro de 2013

Alckmin vai pedir empréstimos de R$ 2,3 bi para acelerar obras

Governador assinou ontem financiamentos de outros R$ 2,6 bi para VLT da Baixada, duplicação da Tamoios e moradias

O governador Geraldo Alckmin (PSDB) encaminhou em regime de urgência à Assembleia Legislativa um pedido de autorização para contratar empréstimos de até R$ 2,3 bilhões para a compra de trens, ampliações de linhas e obras viárias ligadas à Copa do Mundo em 2014, quando deve tentar a reeleição.

Segundo o projeto do governo, R$ 360 milhões seriam apenas para a conclusão do complexo viário de Itaquera, na zona leste da capital, ao redor do estádio do Corinthians que será palco da abertura da Copa, em junho do ano que vem. De acordo com balanço de agosto, as obras atingiram 48% de execução. A previsão é de que o sistema viário fique pronto em abril.

O projeto prevê ainda a captação de R$ 550 milhões com instituições financeiras federais, como Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e Banco do Brasil, para a extensão de 4,4 quilômetros da Linha 9-Esmeralda da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) da Estação Grajaú até Varginha, na zona sul, com a construção da estação intermediária Mendes-Vila Natal. O valor total da obra é de R$ 727,5 milhões.

Alckmin buscará também R$ 606 milhões em financiamento com o Banco Europeu de Investimento para comprar oito trens para a futura Linha 13-Jade, um trecho de 11 quilômetros que ligará a zona leste ao Aeroporto de Cumbica, em Guarulhos, prometida para o ano que vem.

O maior valor, contudo, cerca de R$ 800 milhões, será destinado a recuperar e ampliar cerca de 400 km de rodovias. A ideia é fechar os contratos ainda neste ano.

Ontem, em encontro com o ministro da Fazenda, Guido Mantega, em São Paulo, Alckmin assinou cerca de R$ 2,6 bilhões em financiamentos do Banco do Brasil e do Banco Mundial para obras como a duplicação da Tamoios, o Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) da Baixada Santista e moradias na Serra do Mar.

Fonte: G1

Nenhum comentário:

RESPONSABILIDADE

As notícias veiculadas acima, na forma de clipping, são acompanhadas dos respectivos créditos quanto ao veículo e ao autor, não sendo de responsabilidade do blog Diário da CPTM.