Direto do MetrôAtualizado em: 17/05/2018 17:41

Metrô
Linha 1 -AzulOperação Normal
Linha 2 -VerdeOperação Normal
Linha 3 -VermelhaOperação Normal
Linha 5 -LilásOperação Normal
Linha 15 -PrataOperação Normal

6 de junho de 2014

Metroviários realizam ato e assbleia nesta sexta-feira

Os metroviários de São Paulo entram no segundo dia de greve, nesta sexta-feira, dia 6, depois do governador Geraldo Alckmin se recusar a autorizar a liberação das catracas das estações do Metrô para a população. A decisão de manter a greve foi aprovada em assembleia nesta quinta-feira, na quadra do Sindicato dos Metroviários.

Os trabalhadores também decidiram que estão dispostos a não receber pelo dia de catraca liberada. Mesmo assim o governador se manteve intransigente, dificultando o avanço das negociações.

Uma nova assembleia está marcada para esta sexta-feira, às 17h, no Sindicato. Antes disso, os metroviários se concentrarão na Estação Tatuapé, às 15h, e seguirão em passeata pela Radial Leste até o Sindicato. (Rua Serra do Japi, 31, Tatuapé).

O Tribunal Regional do Trabalho (TRT) julgará a greve no sábado, dia 7.

“O Sindicato já fez diversas concessões nesta Campanha Salarial, inclusive com redução do índice de reajuste e disposição de trabalhar um dia sem receber para que a população tivesse acesso ao transporte através da catraca livre. Mas o governador se mantém intransigente e fechado a qualquer negociação. Por isso, a greve vai continuar”, afirma o presidente do Sindicato dos Metroviários, Altino de Melo Prazeres.

Na reunião de conciliação ocorrida nesta quinta-feira, no TRT, os trabalhadores aceitaram reduzir a reivindicação de 16% para 12,2%. O governo, entretanto, manteve a proposta de 8,7%.

“O argumento usado pelo governo de que não há dinheiro para esse reajuste é inaceitável. Além disso, estamos assistindo ao vergonhoso escândalo dos contratos fraudulentos do metrô. A população não pode ser vítima de uma gestão que prioriza os lucros em detrimento de um serviço público de transporte de qualidade. Nossa greve é justa e legítima e não vamos abrir mão de lutar por nossos direitos”, conclui Altino Prazeres.

Participem:

  • Ato em frente a estação do metrô Tatuapé - concentração às 15h (do lado da avenida Radial Leste), após às 16h virão em passeata até a sede do Sindicato (Rua serra do Japi, 31 - Tatuapé)
  • ASSEMBLEIA DA CATEGORIA, 17h na sede do Sindicato (R. Serra do Japi, 31).

O metroviários reivindicam:
- 35,47% de reajuste (7,95% de Inflação + 25,5% de Aumento Real). Após audiências de conciliação no TRT o Sindicato se propôs a levar a proposta de reajuste de 12,2%

- Reajuste de 13,25% para o VR
- VA de R$ 379,80 (hoje o valor é somente de R$ 247,69)
- Plano de Carreira da GMT e GOP
- Metrus Saúde para aposentados
- Reposição do quadro de funcionários
- PR Igualitária
- Além das principais reivindicações dos OTMs I estação, dos ASMs 1, dos OTMs 2 e 3 tráfego, dos Serralheiros e Pintores, dos Oficiais de Instalação, dos técnicos, do pessoal da GLG, da Obra e da Administração.


Metroviários 

RESPONSABILIDADE

As notícias veiculadas acima, na forma de clipping, são acompanhadas dos respectivos créditos quanto ao veículo e ao autor, não sendo de responsabilidade do blog Diário da CPTM.