Direto do MetrôAtualizado em: 17/05/2018 17:41

Metrô
Linha 1 -AzulOperação Normal
Linha 2 -VerdeOperação Normal
Linha 3 -VermelhaOperação Normal
Linha 5 -LilásOperação Normal
Linha 15 -PrataOperação Normal

23 de junho de 2014

Metrô investe R$ 19,4 bilhões em obras de 4 linhas novas; mais 3 aguardam contratação

São Paulo (Agência Hoje) - O Governo de São Paulo anunciou esta semana que está investindo R$ 19,4 bilhões na construção simultânea de quatro novas linhas de Metrô. Outras três obras de grande porte estão em fase de licitação e de contratação e devem ter os serviços iniciados no início do segundo semestre.

Atualmente estão sendo realizados o prolongamento da Linha 5-Lilás, entre o Largo Treze e a Chácara Klabin; a implantação da Linha 15-Prata, em monotrilho, da Vila Prudente até a Cidade Tiradentes; a segunda fase da Linha 4-Amarela (Vila Sônia-Luz); e a implantação da Linha 17-Ouro  ligando o Jabaquara a Congonhas.

Da estação de Congonhas sairá uma conexão para as estações Morumbi da CPTM e São Paulo-Morumbi do Metrô. As quatro linhas estão em obras ao mesmo tempo, segundo o Governo, para melhorar a mobilidade urbana e reduzir a dependência do transporte individual, feito em carros e motocicletas.

Brasilândia e Dutra

Além das quatro novas linhas em andamento,  já estão sendo realizadas as obras da linha Laranja, que vai ligar a Brasilândia, na zona norte da capital paulista, ao centro e a extensão da Linha 2- Verde, que funciona atualmente entre Vila Madalena e Vila Prudente, até a Rodovia Presidente Dutra, na divisa com Guarulhos.

A Linha 13 da CPTM vai ligar o aeroporto de Guarulhos aos trilhos, em uma ação inédita no Brasil. A Linha 17, de monotrilho, que chegará ao aeroporto de Congonhas e a construção da Linha 13 da CPTM, que irá até ao aeroporto de Cumbica, vão conferir mais mobilidade à rotina de quem mora ou trabalha em São Paulo.

Levantamentos feitos pelo Metrô de São Paulo indicam que o sistema recebe diariamente 4,7 milhões de passageiros. Em mais de 38 anos de operação comercial já transportou 22,6 bilhões de passageiros, o que corresponde a três vezes a população mundial, cerca de 15 vezes a população da China e 109 vezes a população de todo o Brasil.

Em São Paulo, atualmente o Metrô realiza cerca de 4.500 viagens por dia. Só para os serviços de manutenção, o Metrô conta com 2.,400 funcionários que se revezam em turnos. Durante o dia, 65% do grupo está atuando. À noite, 20% da equipe trabalha e os outros 15% se empenham em turnos de revezamento.

Manutenção 24 Horas

A manutenção dos trens é feita de acordo com a quilometragem rodada enquanto que a dos trilhos pode ser feita por periodicidade e por monitoramento. Para monitorar os trilhos, a equipe faz uma varredura com um caminhão ao longo da via. Nos pontos em que são encontrados danos , os técnicos utilizam um equipamento de ultrassom, similar ao utilizado em clínicas médicas, para detectar exatamente o local do problema e consertá-lo.

Outra atividade realizada todas as noites é a lavagem das vias. Com um caminhão abastecido com água de reuso, os funcionários lavam as paredes e os pisos dos túneis, o objetivo é retirar o pó que poderá trazer algum tipo de falha nos trens. A cada noite um trecho da via é limpo e em torno de um mês toda a linha é lavada.

"Me sinto muito orgulhoso. Estou quase encerrando minha carreira, mas graças a Deus criei meus filhos aqui. Já estou há 21 anos na companhia e me sinto muito satisfeito”, comenta o técnico Francisco Carlos Gedor.

Os investimentos são altos em manutenção e podem chegar a R$ 120 milhões por ano, considerando os materiais sobressalentes e equipamentos. Recentemente foram compradas duas máquinas alemãs para conserto dos trilhos.

“Com a passagem dos trens, os trilhos sofrem um desgaste natural, principalmente nos trechos de curva. Esta máquina tira as imperfeições e faz com que os trens possam correr de uma forma mais suave, sem causar nenhum tipo de desconforto ao usuário”, explica Antonio Marcio, do Centro de Controle Operacional.

RESPONSABILIDADE

As notícias veiculadas acima, na forma de clipping, são acompanhadas dos respectivos créditos quanto ao veículo e ao autor, não sendo de responsabilidade do blog Diário da CPTM.