9 de junho de 2014

Metroviários estão dispostos a aceitar reajuste de 8,7%

O presidente da Federação Nacional dos Metroviários, Paulo Pasin, afirmou que os grevistas do metrô de São Paulo estão dispostos a aceitar o reajuste de 8,7% imposto pela Justiça do Trabalho no último domingo (8). De acordo com Pasin, o sindicato dos metroviários exige, como condição para reabrir as negociações com o Governo do Estado, a reintegração dos cerca de 60 funcionários do metrô cujas demissões foram anunciadas na manhã desta segunda-feira (9).

 

Uma reunião entre grevistas e Governo do Estado deve discutir os termos de um possível acordo começou por volta das 15h20 desta segunda e conta com líderes de centrais sindicais nacionais.

 

"Estamos dispostos a aceitar esse percentual [8,7%] desde que o governo negocie outros pontos conosco. Nossa prioridade neste momento é reverter a demissão dos 60 funcionários que o governo disse que demitiu. Outros pontos que a gente quer negociar não têm impacto financeiro, como um plano de cargos e salários", disse Pasin.

 

Governo e metroviários marcaram para a tarde desta segunda-feira (9) uma nova rodada de negociações para tentar por fim à greve do metrô que chegou ao seu quinto dia. No último domingo, a Justiça do Trabalho decretou a greve como abusiva e estabeleceu em 8,7% o percentual de reajuste que o metrô deveria dar a seus funcionários. Quando a greve começou, os metroviários pediam 35,5% de reajuste. Posteriormente, os grevistas pediram 12,2%.

 

Na manhã desta segunda-feira (9), o secretário de Transportes Metropolitanos, Jurandir Fernandes, anunciou que pelo menos 60 funcionários do metrô em greve seriam demitidos por justa causa. A lista dos demitidos, porém, não foi divulgada pelo governo nem pelo sindicato dos metroviários. Na estação Ana Rosa, houve confronto entre a PM e integrantes do sindicato e de outros movimentos sociais. Bombas de gás lacrimogêneo foram utilizadas e pelo menos 13 pessoas foram detidas. Desses, 11 eram agentes de segurança do metrô.

 

Uol

Postar um comentário

RESPONSABILIDADE

As notícias veiculadas acima, na forma de clipping, são acompanhadas dos respectivos créditos quanto ao veículo e ao autor, não sendo de responsabilidade do blog Diário da CPTM.