4 de junho de 2014

Assembleia nesta quarta pode definir greve no Metrô

O sindicato dos metroviários de São Paulo deve definir nesta quarta-feira se a categoria entra ou não em greve a partir de quinta, conforme prometido há mais de uma semana.

Uma audiência entre os metroviários e a Companhia do Metropolitano de São Paulo (Metrô) no Tribunal Regional do Trabalho (TRT) terminou sem acordo nesta quarta. Na segunda, a empresa já havia oferecido aumento de 7,8%, mas a categoria pede 16,5% de reajuste. Na reunião de hoje, o valor oferecido foi de 8,7%, o que desagradou os trabalhadores, que voltaram a pedir proposta mínima de 10%.

“Estão totalmente paralisadas as demandas que os metroviários propõem como meta nas negociações, assim como em reajuste salarial, periculosidade, plano de carreira, equiparação salarial entre outras”, disse na terça-feira, em nota, o Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Transportes Metroviários e em Empresas Operadoras de Veículos Leves sobre Trilhos no Estado de São Paulo.

Os sindicatos dos metroviários e dos engenheiros querem aumento de 16,5%; sendo 7,98% (Índice Geral de Preços de Mercado, IGPM) e 7,5% (reajuste real). O Metrô oferece 7,8% para ambas as categorias.
A reunião da categoria começa às 18h30 e de lá deve ser anunciado se a greve será mantida ou não.
Fonte: Terra

RESPONSABILIDADE

As notícias veiculadas acima, na forma de clipping, são acompanhadas dos respectivos créditos quanto ao veículo e ao autor, não sendo de responsabilidade do blog Diário da CPTM.