Direto do MetrôAtualizado em: 17/05/2018 17:41

Metrô
Linha 1 -AzulOperação Normal
Linha 2 -VerdeOperação Normal
Linha 3 -VermelhaOperação Normal
Linha 5 -LilásOperação Normal
Linha 15 -PrataOperação Normal

15 de agosto de 2013

Grafite censurado pelo Metrô de SP é refeito e ironiza episódio

De cima para baixo, primeiro grafite com homem-coxinha; depois apagado pelo Metrô de SP; agora, refeito pelos grafiteiros para denunciar a censura/ Fotos: divulgação; montagem: Vermelho
Os autores de grafites censurados pelo Metrô de São Paulo do canteiro de obras da futura estação Adolfo Pinheiro, em Santo Amaro, zona sul da capital paulista, refizeram o trabalho no domingo (18). Tinha sido apagado parte do trabalho que havia um homem-coxinha usando uniforme policial e perseguindo pessoas com um cassetete em punhos. Após apagar a obra, o Metrô voltou atrás e autorizou nova intervenção.


Agora, os grafiteiros retornaram ao local para refazer o desenho que ironiza o episódio e mostra o mesmo "PM-coxinha" ordenando a um segurança do Metrô que apague o trabalho. "Queria deixar um registro do que ocorreu e deixar evidente por que o trabalho foi apagado", disse o grafiteiro Beto Silva, 30.

Uma obra que comparava vagões de trem a navios negreiros também foi apagada e autorizada em seguida. Os dois grafites haviam sido feitos em 11 e 12 de novembro em um projeto do Sesc Santo Amaro com o Metrô.

Ele reuniu 40 artistas da zona sul. Mas só Silva, autor do "PM-coxinha", e Bruno Perê, 27, cujo grafite trazia a frase "todo vagão tem um pouco de navio negreiro", tiveram os trabalhos censurados.

Organizadores do projeto e os grafiteiros se reuniram com o presidente do Metrô, Sérgio Avelleda, para discutir o assunto. Avelleda disse a eles que a alteração foi iniciativa isolada de um funcionário, sem a autorização dele. Porém, antes disso, a assessoria de imprensa do Metrô havia informado que a alteração era um pedido da administração da companhia.


Fonte: Portal Vermelho

Nenhum comentário:

RESPONSABILIDADE

As notícias veiculadas acima, na forma de clipping, são acompanhadas dos respectivos créditos quanto ao veículo e ao autor, não sendo de responsabilidade do blog Diário da CPTM.