8 de novembro de 2013

Bilhete Único Mensal não trará vantagem para quem usa trem e metrô, diz Prefeitura de SP

A pouco mais de três semanas para entrar em vigor em São Paulo, o Bilhete Único Mensal não oferecerá vantagens ao usuário que precisa também de metrô ou trem em seus deslocamentos no transporte público.


Segundo a SPTrans (São Paulo Transportes) e a Secretaria Municipal de Transportes de São Paulo, o motivo é a falta de integração entre os três meios no novo modelo, considerado a principal bandeira de campanha do prefeito Fernando Haddad (PT).

Da forma como entrará em vigor no próximo dia 30, o usuário pagará R$ 140 por mês --valor equivalente a cerca de 46 viagens de ônibus-- e terá acesso a viagens ilimitadas de ônibus neste período. No entanto, caso precise utilizar trens do Metrô e da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos), ele terá de desembolsar outros R$ 3 em cada viagem desses sistemas.

Hoje, com o Bilhete Único, a integração custa R$ 4,65: R$ 3 na passagem de ônibus e R$ 1,65 no transporte sobre trilhos, ou vice-versa, válida por um período de até duas horas.

Prefeitura diz que "morador típico" de SP é que será beneficiado

Os detalhes sobre o funcionamento do novo Bilhete Único Mensal foram divulgados nesta quinta-feira (7) durante entrevista coletiva com o secretário municipal de Transportes, Jilmar Tatto, e o diretor de gestão e controle financeiro da SPTrans, Adauto Farias.

Tatto admitiu que o novo modelo de Bilhete Único vai beneficiar "tipicamente o morador da cidade de São Paulo", ou ao menos aquele que se desloca apenas nos limites da cidade e não utiliza o transporte sobre trilhos.

Tanto o secretário quanto o diretor atribuíram ao governo do Estado o fato de não haver integração com metrô e trem no Bilhete Único Mensal.

"Eles são muito lentos", afirmou Tatto, para quem a decisão "é política". "Se a pessoa usa todo dia o ônibus e o metrô, será mais vantajoso que ela continue no Bilhete Único [do modelo já existente]. O ideal é que a integração fosse imediata."

Conforme o diretor da SPTrans, o Bilhete Único Mensal integrado à CPTM e ao Metrô teria um custo estimado de R$ 220 (um acréscimo de R$ 80 ou cerca de 57% a mais em relação à tarifa que será cobrada por mês no novo Bilhete Único).

Até o último dia 5, afirmou Farias, cerca de 120 mil usuários se cadastraram para optar pelo Bilhete Único Mensal.

Eles serão chamados por e-mail na semana de 22 a 26 de novembro para retirarem o cartão em um dos 40 postos da SPTrans na cidade.

A Secretaria Estadual de Transportes Metropolitanos foi procurada para comentar o posicionamento do governo municipal de São Paulo, mas, até esta publicação, não havia respondido o pedido.

Cadastro

Desde abril, os usuários do transporte municipal já podem fazer o cadastramento para o Bilhete Único Mensal.

A fim de evitar fraudes, segundo a administração municipal, o cadastramento será feito exclusivamente por meio do site da SPTrans .

Os cartões de Bilhete Único que atualmente estão sendo utilizados por usuários de ônibus municipais em São Paulo não irão servir na modalidade do Bilhete Único Mensal, mas continuam valendo.


Com isso, os passageiros terão de fazer um novo cartão, que será fornecido pela prefeitura de forma gratuita.

Como fazer o credenciamento

Os usuários deverão informar seus dados de identificação e endereço e enviar uma foto. O cartão será enviado pelo Correio.

Além do cadastramento na internet, a prefeitura fará o cadastramento de forma presencial em postos das SPTrans e em outros locais a serem definidos.

A fase de cadastramento será permanente, mesmo após o Bilhete Único Mensal entrar em vigor.

O cartão do Bilhete Único Mensal poderá ser carregado pela internet, com cartão de crédito ou em postos físicos da SPTrans.

Caso perca o cartão, o usuário terá de pagar um valor equivalente a sete tarifas vigentes para ter a segunda via (atualmente este valor seria de R$ 21). No caso de estudante, que paga metade da passagem, valor será de dez viagens (R$ 15). (Com Estadão Conteúdo)


ENTENDA O NOVO SISTEMA

1º passoO usuário se cadastra na internet para receber o Bilhete Único Mensal
2º passoCadastrado, ele vai pagar um valor de R$ 140 por mês. Em troca, pode usar o bilhete para viagens ilimitadas durante 30 dias.
3º passoO Bilhete Único Mensal funcionará como o atual cartão, mas para impedir fraudes a prefeitura quer que as catracas dos ônibus tenham leitores biométricos (de impressão digital)

SAIBA TUDO SOBRE O BILHETE ÚNICO MENSAL

COMO ADQUIRIR?
Para obter o Bilhete Único Mensal será necessário fazer o cadastramento junto à SPTrans, que começa em 15 de abril próximo. Incialmente, o cadastro será feito apenas pela internet. Posteriormente, o cadastramento também será feito em postos autorizados. O cartão será enviado pelos Correios ou poderá ser retirado em postos da SPTrans.
COMO SE CADASTRAR?
O usuário terá que fornecer dados de identificação e o endereço. Também será necessário enviar uma foto. O cadastro terá perguntas opcionais sobre as linhas e horários em que o usuário utiliza o transporte público. As informações irão ajudar a definir estratégias para melhorar a eficiência do sistema.
QUANDO ENTRA EM VIGOR
Segundo a prefeitura, o Bilhete Único Mensal começará a funcionar dia 30 de novembro.
QUEM TEM DIREITO 
O acesso é universal, inclusive para cidadãos de outras cidades. Idosos e deficientes têm direito à gratuidade no transporte, portanto não necessitam da modalidade.
COMO VAI FUNCIONAR?
A modalidade permite ao usuário fazer quantas viagens quiser ao longo de 30 dias corridos. O Bilhete Único Mensal é intransferível e, por esta razão, o cartão não poderá ser utilizado duas vezes seguidas no mesmo ônibus, em um curto intervalo de tempo.
O NOVO CARTÃO SERÁ COBRADO?
O primeiro cartão será gratuito para todos os usuários. No caso de perda, será cobrada uma taxa equivalente a sete tarifas unitárias para o envio do novo cartão. Caso o bilhete seja o de estudante, a taxa será de dez tarifas unitárias.
CARTÃO ATUAL
O cartão atual continuará funcionando mesmo após o Bilhete Único Mensal entrar em vigor, mas o usuário que desejar aderir à nova modalidade deverá adquirir um novo cartão.
COMO INSERIR CRÉDITOS?
Os créditos poderá ser inseridos pela internet, por cartão de crédito ou nos postos da SPTrans. A intenção da prefeitura é não utilizar mais dinheiro vivo nas catracas dos ônibus.
CUSTO MENSAL
Durante a campanha eleitoral, Haddad citou que o valor do Bilhete Único Mensal seria de R$ 140, baseado na tarifa unitária vigente (R$ 3). Caso haja reajuste da tarifa --o que deve ocorrer em junho --o valor deverá ser maior do que apresentado na campanha. Estudantes irão pagar a metade do preço integral do novo bilhete.
SEGURANÇA
De acordo com a prefeitura, o Bilhete Único Mensal será menos vulnerável a fraudes por ter foto do usuário e estar vinculado a um cadastro com informações passageiro. Além disso, o novo cartão terá um chip e um validador que possibilitará à prefeitura acompanhar online as movimentações do usuário. Futuramente, a prefeitura pretende usar o sistema biométrico.
INTEGRAÇÃO COM METRÔ E CPTM
A integração do Bilhete Único Mensal com o Metrô e a CPTM, que ocorre com o atual cartão, está em fase de estudos pela Prefeitura e governo do Estado.
VALE TRANSPORTE E ESTUDANTES
A empresa poderá usar o Bilhete Único Mensal como vale transporte desde que arque com os custos. O cartão para estudantes será emitido pela instituição de ensino, como ocorre atualmente.
ÔNIBUS LOTADOS?
Para o prefeito Fernando Haddad, o Bilhete Único Mensal não tornará os coletivos mais lotados porque o aumento no número de usuários deverá ocorrer nos horários ociosos e aos finais de semana.
BILHETE ÚNICO SEMANAL
A prefeitura pretende, futuramente, implantar o Bilhete Único Semanal, que funcionará da mesma maneira que a modalidade mensal.
Leia mais em: http://zip.net/bnlp0h
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

As notícias veiculadas acima, na forma de clipping, são acompanhadas dos respectivos créditos quanto ao veículo e ao autor, não sendo de responsabilidade do blog Diário da CPTM.
Observações:

  • Último trem do terminal de Jundiaí para Francisco Morato tem partida programada às 23h30.
  • A transferência entre linhas é garantida desde que o usuário esteja em sua última estação de transferência até as 00h. Para mais informações, confira o Regulamento de Viagem. ​​​​
De domingo a 6ª feira, das 4h à meia-noite, e aos sábados das 4h à 1h (sentido único, do centro de São Paulo para os bairros e municípios da Região Metropolitana).