21 de janeiro de 2014

Estado lança amanhã edital do Metrô do Grande ABC

O edital da Linha 18-Bronze (Tamanduateí-Djalma Dutra) será publicado amanhã, em atividade que terá presença do governador Geraldo Alckmin (PSDB) e de representantes do governo federal. Ainda sem local definido – provavelmente na sede do Palácio dos Bandeirantes –, o ato que dará início à ligação do Grande ABC com a rede metroviária da Capital será realizado às 10h30.
Em janeiro, o governo do Estado se debruçou sobre detalhes técnicos e jurídicos da PPP (Parceria Público-Privada), modelo de contratação adotado pela Secretaria Estadual de Transportes Metropolitanos para a Linha 18-Bronze. Além de recursos estaduais, o projeto, avaliado em R$ 4 bilhões, contará com aporte da União, na ordem de R$ 1,68 bilhão – sendo R$ 400 milhões do OGU (Orçamento Geral da União) e R$ 1,28 bilhão em financiamento.

A presença da presidente Dilma Rousseff (PT) está praticamente descartada por conta de agenda. Ela deve encaminhar o ministro das Cidades, Aguinaldo Ribeiro (PP), para representá-la na solenidade oficial.
A Linha 18-Bronze será a primeira construída fora da Capital e vai adotar tecnologia de monotrilho, que também será implementada na Linha 15-Prata (Vila Prudente-Hospital Cidade Tiradentes). O trajeto do Grande ABC terá 13 estações, distribuídas em 14,9 quilômetros entre a Zona Leste de São Paulo, São Caetano, Santo André e São Bernardo.
Segundo o governo do Estado, a estimativa é a de que a obra fique pronta entre três e cinco anos. O modal terá capacidade para transportar 314 mil passageiros por dia.

“É a concretização da chegada do Metrô ao Grande ABC. A partir do edital, serão 60 dias para contestações (da publicação). Com a assinatura do contrato com a empresa vencedora, a expectativa será pelo início das obras o mais rápido possível”, disse o deputado estadual Orlando Morando, integrante da Comissão de Transportes e Comunicações da Assembleia Legislativa, que confirmou o evento de lançamento do edital.

DESAPROPRIAÇÕES
Outra expectativa que deve se confirmar amanhã é a de que o governo do Estado será responsável pelo custeio das desapropriações para implementação do sistema metroviário que interligará a região à Capital. Balanço preliminar do Palácio dos Bandeirantes apontou custo de R$ 200 milhões em indenizações a proprietários de terrenos utilizados para a Linha 18-Bronze.

O governo Alckmin já se comprometeu a arcar com valores de desapropriações da Linha 6-Laranja (Brasilândia-São Joaquim), também licitada por meio de PPP. O Consórcio Mova São Paulo, formado por Odebrecht, Queiroz Galvão, UTC Participações e Eco Realty Fundo de Investimentos, será responsável por essa linha.

Diário do Grande ABC
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

As notícias veiculadas acima, na forma de clipping, são acompanhadas dos respectivos créditos quanto ao veículo e ao autor, não sendo de responsabilidade do blog Diário da CPTM.
Observações:

  • Último trem do terminal de Jundiaí para Francisco Morato tem partida programada às 23h30.
  • A transferência entre linhas é garantida desde que o usuário esteja em sua última estação de transferência até as 00h. Para mais informações, confira o Regulamento de Viagem. ​​​​
De domingo a 6ª feira, das 4h à meia-noite, e aos sábados das 4h à 1h (sentido único, do centro de São Paulo para os bairros e municípios da Região Metropolitana).