13 de maio de 2013

Obras que evitariam pane em trens da CPTM atrasam até dois anos e meio

Atrasos, lentidões e outros problemas enfrentados com frequência nos últimos meses em trens da CPTM (Companhia de Trens Metropolitanos) poderiam ter sido amenizados se obras essenciais não estivessem atrasadas há mais de dois anos, algumas sem previsão de retomada.

São 12 obras com atraso médio de um ano e oito meses, destinadas a modernizar trilhos, vias aéreas e sistemas de energia, um dos problemas crônicos da rede hoje, cheia e sobrecarregada.

Elas ocorrem nas linhas 7-rubi (Luz-Francisco Morato), 8-diamante (Júlio Prestes-Itapevi), 9-esmeralda (Osasco-Grajaú), 10-turquesa (Brás-Rio Grande da Serra) e 11-coral (Luz-Guaianazes-Estudantes), esta a mais movimentada da rede.

Só na semana passada, ao menos duas falhas no fornecimento de energia atrapalharam a circulação de trens em São Paulo, uma na linha 7, outra na linha 11.

Elas foram causadas pelo fato de a oferta de energia não ser suficiente para atender à demanda --e, também, por desgaste das redes aéreas que fornecem energia aos trens.

Na quarta-feira, a Folha estava na linha 11 no momento de uma dessas falhas, que ocorreu em uma subestação de energia em Calmon Viana, em Poá (Grande São Paulo) e afetou a circulação de trens durante 50 minutos.

Dependem dessa linha os passageiros que vivem em cidades e bairros da região leste e trabalham em São Paulo.

O trem em que estava a farmacêutica Thais Vigiano, 25, levou uma hora e 11 minutos de Guaianazes à Luz; a viagem normal leva menos da metade do tempo.

A demora não é incomum, diz. "Já passei mal algumas vezes por falta de ar."

São duas as obras de reformas em vias aéreas e trilhos na linha 11. Uma está atrasada há dois anos e três meses; a outra, há 39 dias.

Problemas recorrentes de energia elétrica também afetam a linha 9 que corre paralela à marginal Pinheiros.

Nela, uma obra em um sistema que monitora e repara à distância falhas em subestações excedeu em 492 dias o prazo de conclusão: deveria terminar em janeiro de 2012, mas a nova previsão é janeiro de 2014.

POSIÇÃO

A CPTM diz que a modernização está em curso e que a quantidade de ocorrências "notáveis" (mais graves), que exigem uso de ônibus para levar os passageiros no trecho em que a viagem de trem está interrompida, caiu de 49, em 2010, para 28, em 2012.

Mas o número de falhas de energia graves subiu de cinco para dez nesse período.

Se estivessem concluídas, as obras diminuiriam o número de interrupções, melhorariam o fluxo de trens, colaborariam para minimizar o intervalo entre as composições e reduzir os acidentes.

Professor da Escola Politécnica da USP, Telmo Giolito Porto diz que melhorar o fornecimento de energia na rede é fundamental para o sistema funcionar. Há mais trens em funcionamento hoje do que no passado, o que eleva o consumo de energia e desgasta a rede aérea.

Mas Porto pondera que a CPTM não pode ser culpada por todos os problemas. "As falhas da ferrovia e do transporte urbano têm origens no tempo, devido à falta de investimentos nos últimos 20 anos do século 20, equipamentos com idades e origens tecnológicas diferentes etc."

Fonte: Folha

Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

As notícias veiculadas acima, na forma de clipping, são acompanhadas dos respectivos créditos quanto ao veículo e ao autor, não sendo de responsabilidade do blog Diário da CPTM.
Observações:

  • Último trem do terminal de Jundiaí para Francisco Morato tem partida programada às 23h30.
  • A transferência entre linhas é garantida desde que o usuário esteja em sua última estação de transferência até as 00h. Para mais informações, confira o Regulamento de Viagem. ​​​​
De domingo a 6ª feira, das 4h à meia-noite, e aos sábados das 4h à 1h (sentido único, do centro de São Paulo para os bairros e municípios da Região Metropolitana).

Apartamento em Francisco Morato finaciado pela Caixa

Apartamento em Francisco Morato finaciado pela Caixa
ÚNICO DA REGIÃO ENTREGUE TOTALMENTE ACABADO, COM PISO EM TODAS AS ÁREAS ✅ ESCRITURA GRÁTIS! 💥 APARTAMENTOS LOCALIZADOS A 1,8 KM DA ESTAÇÃO BALTAZAR FIDÉLIS 💥 Se você: ✅ Trabalha registrado ✅ Possui renda familiar de R$ 2200 ou mais ✅ Possuis FGTS Não perca mais tempo, saiba que você possui um excelente potencial de financiamento e não pode deixar essa oportunidade escapar! SUA OPORTUNIDADE CHEGOU ✅ 1 Vaga ✅ Condomínio com portaria 24hs. ✅ Piscina ✅ Salão de Festas ✅ Churrasqueira ✅ Quadra ✅ Playground ✅ Plantas de 46 e 46 M². O único da região que entrega totalmente acabado e pronto para morar ***Use seu FGTS *** Financiamento Caixa Econômica Federal *** Entrega garantida pela Caixa prevista para maio de 2019. Localização Município: Francisco Morato CEP do imóvel: 07996-005 Bairro: Res São Luis VISITAS SOMENTE COM AGENDAMENTO PRÉVIO Fale com agora mesmo no telefone ou WhatsApp com: RICARDO - 11-987405205