21 de maio de 2015

Metrô e trens de SP entram em greve a partir do dia 27

Os funcionários exigem 8,24% de reajuste mais 9,49% de aumento real do salário, além de aumentos no vale-refeição e vale alimentação, equiparação salarial, periculosidade e plano de carreira

 

Os trabalhadores da Companhia do Metropolitano de São Paulo (Metrô) e da Companhia Paulista de Trens (CPTM) decidiram nesta quarta-feira (20), em assembleia, entrar em greve a partir do dia 27 de maio.

 

De acordo com o Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Transportes Metroviários e em Empresas Operadoras de Veículos Leves sobre Trilhos no Estado de São Paulo, a paralisação ocorre pela falta de retorno das empresas sobre as reivindicações salariais das categorias. “Os trabalhadores buscaram, de diversas formas, a negociação com a empresa, mas houve intransigência do Metrô e do governo estadual, que negaram diálogo e apresentaram proposta de reajuste abaixo da inflação” informou, em nota.

 

Ainda segundo o sindicato, a empresa teria oferecido 7,21% de ajuste. Os funcionários exigem 8,24% de reajuste mais 9,49% de aumento real do salário, além de aumentos no vale-refeição e vale alimentação, equiparação salarial, periculosidade e plano de carreira. Uma nova assembleia será feita na terça-feira (26) para organizar as paralisações.

 

Link curto: http://brasileiros.com.br/b5ncm

Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

As notícias veiculadas acima, na forma de clipping, são acompanhadas dos respectivos créditos quanto ao veículo e ao autor, não sendo de responsabilidade do blog Diário da CPTM.
Observações:

  • Último trem do terminal de Jundiaí para Francisco Morato tem partida programada às 23h30.
  • A transferência entre linhas é garantida desde que o usuário esteja em sua última estação de transferência até as 00h. Para mais informações, confira o Regulamento de Viagem. ​​​​
De domingo a 6ª feira, das 4h à meia-noite, e aos sábados das 4h à 1h (sentido único, do centro de São Paulo para os bairros e municípios da Região Metropolitana).