3 de julho de 2015

Manutenção de linhas ferroviárias para Trem Turístico podem ter orçamento milionário

A manutenção das linhas férreas para implantação do Trem Turístico pode necessitar de um orçamento milionário para serem empregadas.

Em pronunciamento durante Sessão Extraordinária, o Vereador e membro da Comissão para Assuntos Relevantes Rodrigo Nunes afirmou que os custos para a manutenção das linhas férreas, necessários para a viabilização do Projeto do Trem Turístico seriam milionários.

Segundo o vereador ao ser questionado sobre o custo aproximado para a realização da manutenção das linhas, diretores da CPTM teriam afirmado que, poderia girar em torno de R$2 à R$3 milhões por Km. “Se imaginarmos que, de São Roque à Mairinque ou de São Roque à São João Novo se tenha aproximadamente 20 km, e que nós tenhamos a sorte da manutenção seja muito barata, custando cerca de 500 mil, ainda estaríamos falando de 10 milhões. Mas estamos falando de aproximadamente de R$10 à R$30 milhões necessários para a manutenção das linhas”, afirmou.

O legislador deixou claro que o valor é baseado unicamente no histórico que a CPTM - Companhia Paulista de Trens Metropolitanos tem sobre a região e que um estudo mais aprofundado será feito nos próximos 15 dias, entretanto a perspectiva de um valor tão alto assustou os vereadores presentes. “Este é um valor fora da realidade. Se fosse para a criação de uma malha ferroviária eu até entenderia o valor, mas apenas para se fazer a manutenção eu acho um valor excessivo”, afirmou o Vereador Israel Francisco de Oliveira, (Toco).

Embora o valor tenha sido passado informalmente, a quantia traz a tona um ponto importante e que, embora tenha sido pouco abordado, se mostra de vital importância para que as locomotivas de São Roque deixem a Estação de Mairinque: a quantia necessária para colocar este projeto em prática.

Segundo o Vereador Maurinho Góes, que preside a CAR responsável pelo Trem Turístico, o valor apontado não representa a real verba necessária para a manutenção das linhas, pois o real valor ainda será apresentado à CAR, após uma avaliação detalhada da malha ferroviária da região feita pela CPTM. O legislador ainda afirma que independente do valor, em primeiro momento não seria o município que teria que arcar com estas despesas, já que as linhas estavam sobre concessão da ALL - América Latina Logística, que deve entregar as linhas à CPTM em condições de uso. “Haverá uma reunião entre a CPTM e a ALL onde a situação será discutida, caso a ALL não faça as manutenções devidas nas linhas, será movida uma ação contra a empresa”, afirma.

Em nota sobre o caso, a Prefeitura de São Roque afirmou que a o município espera receber as linhas em perfeitas condições de uso. “O Prefeito Daniel, esteve recentemente em reunião com ALL e CPTM, deixando claro que o município, só aceita receber o trecho entre Mairinque e Maylasky, se o mesmo, for revitalizado e estruturado sem custo algum para a cidade” diz a mensagem.

Joe On line

Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

As notícias veiculadas acima, na forma de clipping, são acompanhadas dos respectivos créditos quanto ao veículo e ao autor, não sendo de responsabilidade do blog Diário da CPTM.
Observações:

  • Último trem do terminal de Jundiaí para Francisco Morato tem partida programada às 23h30.
  • A transferência entre linhas é garantida desde que o usuário esteja em sua última estação de transferência até as 00h. Para mais informações, confira o Regulamento de Viagem. ​​​​
De domingo a 6ª feira, das 4h à meia-noite, e aos sábados das 4h à 1h (sentido único, do centro de São Paulo para os bairros e municípios da Região Metropolitana).