30 de agosto de 2014

Primeiro trecho da Linha 15-Prata do monotrilho é aberto em São Paulo

Após 4 anos de obras e adiamentos na entrega, abertura foi neste sábado.
Operação está em fase de testes e público pode visitar aos fins de semana.

Depois de quatro anos de obras e adiamentos na entrega, foi aberto na manhã deste sábado (30) o primeiro trecho do primeiro monotrilho de São Paulo, entre as estações Vila Prudente e Oratório, na Linha 15-Prata, na Zona Leste.

Por enquanto, a operação está em fase de testes e, por isso, o público só pode visitar aos sábados e domingos, das 10h às 15h, com entrada gratuita.  Esta operação conta com a assistência de técnicos das diversas áreas operacionais do Metrô para fazer os últimos acertos antes da operação comercial, cuja previsão de início é em 60 dias. O primeiro trecho, entre Vila Prudente e Oratório, atenderá 13.300 passageiros por dia.

O Metrô vai aproveitar para realizar campanha educativa sobre a utilização do monotrilho por meio de avisos sonoros e comunicação visual, com dicas de como usar o novo sistema de forma segura e adequada. As equipes de operação também estarão à disposição para orientar e auxiliar os novos usuários da Linha 15.

O acesso à estação Vila Prudente fica na Avenida Luiz Ignácio de Anhaia Mello, esquina com a Rua Cavour, ao lado da Linha 2-Verde. Já a entrada da estação Oratório será feita pela Avenida do Oratório, 165.
A segunda fase da Linha 15-Prata ligará a estação Oratório a São Mateus, na Zona Leste de São Paulo, com extensão de 10,1 km e oito estações. Já o terceiro e último trecho terá 11,4 km e sete estações, ligando São Mateus e o Hospital Cidade Tiradentes. Nesta etapa também está contemplada a extensão de 2,1 km da linha até o Ipiranga, fazendo a conexão com a estação Ipiranga da CPTM (Linha 10-Turquesa).

A inauguração estava prevista para acontecer em janeiro deste ano, como afirmou o governador Geraldo Alckmin em julho de 2013. Houve ainda uma previsão inicial do governo do estado de que o sistema fosse inaugurado ainda em 2010. Porém, em janeiro, o secretário de Transportes Metropolitanos de São Paulo, Jurandir Fernandes, afirmou que a inauguração seria feita com atraso em março e que o trecho seria aberto definitivamente ao público apenas em junho.

Quando concluída, a Linha 15-Prata terá 26,6 quilômetros de extensão, 18 estações e dois pátios de estacionamento e manobra de trens. A previsão é de que 520 mil passageiros sejam atendidos por dia, em média.

Novas estações

Já a estação Fradique Coutinho, da Linha 4- Amarela do Metrô deve será entregue no fim do próximo mês, a previsão inicial é dia 25 de setembro. Já a estação Oscar Freire deve ser entregue no fim deste ano e a estação Higienópolis até março de 2015.

Explosão

Na madrugada de 29 de junho, quatro pessoas não identificadas tentaram explodir uma das colunas da obra do monotrilho da Linha 15-Prata, segundo investigação da Polícia Civil. O incidente ocorreu em um trecho mais adiante, na Avenida Sapopemba, altura do nº 10.200.
Duas bananas de dinamite e 2 m de pavio de pólvora foram afixados com fita adesiva a um dos pilares na Av. Sapopemba.

Policiais ouvidos pelo G1 disseram que, no material apreendido, não havia um detonador. O caso foi registrado como tentativa de explosão no 69º Distrito Policial (DP), Teotônio Vilela. Depois, seguiu para investigação do 70º DP, Vila Ema,  e agora está sob responsabilidade da Delegacia do Metropolitano.
Além de policiais, vigilantes da obra e testemunhas disseram à equipe de reportagem que suspeitam que a tentativa de explosão da coluna do monotrilho não foi realizada por criminosos profissionais. Para eles, quem afixou os cartuchos explosivos não tinha conhecimento do seu poder de detonação.

G1

RESPONSABILIDADE

As notícias veiculadas acima, na forma de clipping, são acompanhadas dos respectivos créditos quanto ao veículo e ao autor, não sendo de responsabilidade do blog Diário da CPTM.