22 de agosto de 2014

Inauguração do monotrilho depende de documento que libera circulação de trens

Apesar do alarde da grande imprensa durante a semana, a inauguração do primeiro trecho da Linha 15 – Prata do monotrilho, entre as estações Vila Prudente e Oratório, não estava oficialmente definida para sábado, dia 23, até o fechamento desta matéria na noite de ontem. 

O anúncio da possibilidade de entrega do transporte foi feito pelo secretário estadual de Transportes Metropolitanos, Jurandir Fernandes, na última terça-feira, dia 19. Entretanto, a Companhia do Metropolitano de São Paulo – Metrô afirmou várias vezes na quinta-feira, dia 21, que dependia do certificado de homologação para a circulação dos trens com usuários. A Bombardier, empresa responsável pela fabricação e pelos testes nos trens, ainda não havia conseguido o documento.

Foi ressaltado que se o certificado de segurança chegar às mãos do Metrô ainda nesta sexta, dia 22, a inauguração será amanhã, caso contrário passará para a semana que vem.

Como explicado pelo secretário na terça-feira, os veículos precisam realizar 300 horas de viagens sobre os trilhos antes de receber passageiros. "A exigência é das entidades internacionais, que determinam as operações necessárias para homologar a liberação dos trens. Este teste, chamado de operação branca, faz simulações com passageiros, mas não contam com usuários comuns. E é isso que vem sendo feito nos últimos meses", explicou Fernandes.

A assessoria de imprensa do Metrô também não soube informar como funcionará a operação assistida que deve se estender até outubro, quando está previsto o início do funcionamento comercial, com cobrança de tarifa. Outro problema é que o monotrilho deve ser inaugurado com falhas operacionais a serem resolvidas. A principal é o espaço entre os trens ea plataforma de embarque e desembarque que devem ter no máximo 20 centímetros, mas, atualmente a distância é de 40 centímetros. Segundo a assessoria da Companhia, os técnicos estão realizando os testes necessários para que a situação seja resolvida rapidamente.

Desde janeiro a inauguração do monotrilho já sofreu quatro atrasos. E, depois do último, em junho, o Metrô passou a ter cautela na divulgação da entrega do transporte, apenas informando que deve ocorrer em breve, mas sem definir oficialmente a data.

Fonte: Folha VP
Comentários
0 Comentários
As notícias veiculadas acima, na forma de clipping, são acompanhadas dos respectivos créditos quanto ao veículo e ao autor, não sendo de responsabilidade do blog Diário da CPTM.
Observações:

  • Último trem do terminal de Jundiaí para Francisco Morato tem partida programada às 23h30.
  • A transferência entre linhas é garantida desde que o usuário esteja em sua última estação de transferência até as 00h. Para mais informações, confira o Regulamento de Viagem. ​​​​
De domingo a 6ª feira, das 4h à meia-noite, e aos sábados das 4h à 1h (sentido único, do centro de São Paulo para os bairros e municípios da Região Metropolitana).