9 de novembro de 2014

Comércio ilegal sobrevive nos trens da CPTM

Mesmo orientados sobre o comércio nos trens ser ilegal, ambulantes não se inibem / Nathalia Franco/Diário SP
Ambulantes sabem os melhores horários, como identificar fiscais e a melhor maneira de venderem
  
"Bala um real, chiclete macio um real, pegue três, pague dois". O comércio ambulante dentro dos trens está cada vez mais frequente. Usuários do transporte público convivem diariamente com os gritos e com as promoções dos vendedores. Quase tudo pode ser comprado nas mãos dos ambulantes. É um verdadeiro shopping ferroviário. Ou feira.

De acordo com Fernando Souza, 16 anos, vendedor ambulante há aproximadamente um ano, mesmo que a Companhia Paulista de Trens e Metrôs (CPTM) conscientize os usuários no sentido de que não comprem, a maioria adquire os produtos.

"Todos os dias eu arrecado cerca de R$ 300 à R$ 400 reais. O melhor horário é das 6h da manhã até às 16h da tarde, no qual as pessoas estão indo trabalhar e assim obtenho um grande lucro. Acho que os guardas deveriam deixar nós trabalharmos em paz. Não estamos roubando ninguém e muito menos matando. Estamos apenas trabalhando dignamente", comenta o ambulante.

O comércio dentro dos trens é considerado pela CPTM uma atividade ilegal / Nathalia Franco/Diário SP

Embora o comércio no interior dos trens seja considerado irregular pela CPTM, grande parte dos usuários não concorda com a proibição e, de certa forma, incentivam a prática. Diogo Rocha, 19 anos e estudante de sistemas de informação, é a favor das vendas nos trens e acredita que poderia ser criada uma permissão, assim como os comerciantes de rua.

"Durante boa parte dos dois anos que utilizei trens e metros, via diariamente estes comerciantes. E, principalmente, os via sendo repreendidos pelos guardas. Então me perguntava: Por que não formalizar isso?", questiona o rapaz. "Sempre imaginei os comerciantes uniformizados de amarelo ou verde. Isso melhoraria o controle, além de empregos que poderiam ser gerados." completa o estudante.

Apesar de ser algo perigoso e arriscado, muitos dos comerciantes tomam a iniciativa da atividade ilegal por não terem oportunidades no mercado de trabalho. Ou ainda, somente para aumentar a renda. Como no caso de Paulo Henrique, 22 anos, estudante, ex-vendedor ambulante, relata que aos 13 anos, teve o interesse em vender mercadorias no trem, para ajudar sua mãe com as despesas de casa.

"Era só eu e minha mãe em casa. Estávamos passando por uma situação difícil e faltava comida. Para tentar ajudar ela com as contas, fui vender sorvetes no trem. Sempre tive responsabilidade e por ser o único homem da casa tinha a obrigação de ajudar ela", afirma. "Sabia como era difícil para ela tomar conta da casa sozinha. Minha mãe nunca me apoiou no que eu estava fazendo, porém era necessário", conta o ex-vendedor.

Lei / Em nota, a Assessoria de Imprensa da CPTM informou que é proibido – por lei (Decreto 1832/96) – o comércio ambulante, assim como a presença de pessoas pedindo esmolas nas estações ou trens. Para combater a prática irregular, equipes de segurança atuam uniformizadas ou de forma descaracterizada, promovendo rondas nos trens e estações.

Ainda de acordo com a assessoria, os ambulantes são orientados, sistematicamente, de que a prática do comércio é proibida dentro do sistema metroviário. Caso não seja atendido, o infrator terá a mercadoria recolhida e sofrerá sanções legais.

As mercadorias apreendidas são encaminhadas às Prefeituras, ou ao Fundo de Solidariedade do Estado de São Paulo. E no caso de produtos com origem de pirataria, os infratores são encaminhados às delegacias locais.

Por: Nathalia Franco
Diário SP Online
Comentários
0 Comentários
As notícias veiculadas acima, na forma de clipping, são acompanhadas dos respectivos créditos quanto ao veículo e ao autor, não sendo de responsabilidade do blog Diário da CPTM.
Observações:

  • Último trem do terminal de Jundiaí para Francisco Morato tem partida programada às 23h30.
  • A transferência entre linhas é garantida desde que o usuário esteja em sua última estação de transferência até as 00h. Para mais informações, confira o Regulamento de Viagem. ​​​​
De domingo a 6ª feira, das 4h à meia-noite, e aos sábados das 4h à 1h (sentido único, do centro de São Paulo para os bairros e municípios da Região Metropolitana).

Apartamento em Francisco Morato finaciado pela Caixa

Apartamento em Francisco Morato finaciado pela Caixa
ÚNICO DA REGIÃO ENTREGUE TOTALMENTE ACABADO, COM PISO EM TODAS AS ÁREAS ✅ ESCRITURA GRÁTIS! 💥 APARTAMENTOS LOCALIZADOS A 1,8 KM DA ESTAÇÃO BALTAZAR FIDÉLIS 💥 Se você: ✅ Trabalha registrado ✅ Possui renda familiar de R$ 2200 ou mais ✅ Possuis FGTS Não perca mais tempo, saiba que você possui um excelente potencial de financiamento e não pode deixar essa oportunidade escapar! SUA OPORTUNIDADE CHEGOU ✅ 1 Vaga ✅ Condomínio com portaria 24hs. ✅ Piscina ✅ Salão de Festas ✅ Churrasqueira ✅ Quadra ✅ Playground ✅ Plantas de 46 e 46 M². O único da região que entrega totalmente acabado e pronto para morar ***Use seu FGTS *** Financiamento Caixa Econômica Federal *** Entrega garantida pela Caixa prevista para maio de 2019. Localização Município: Francisco Morato CEP do imóvel: 07996-005 Bairro: Res São Luis VISITAS SOMENTE COM AGENDAMENTO PRÉVIO Fale com agora mesmo no telefone ou WhatsApp com: RICARDO - 11-987405205