23 de agosto de 2017

Estação Pinheiros da CPTM recebe oficina de arte e vira mirante de peixe gigante

No lançamento da Virada Sustentável, dia 24, “Pintado”, obra do artista Eduardo Srur, navegará no Rio Pinheiros e fará a primeira parada na estação da CPTM

Para alertar os paulistas sobre a poluição dos rios, a Estação Pinheiros da CPTM, na Linha 9-Esmeralda, será o primeiro ponto de parada das viagens do peixe “Pintado”, uma obra monumental do artista visual Eduardo Srur que navegará pelo Rio Pinheiros por 19 dias.

O lançamento do peixe “Pintado” será às 12h, no dia 24, data de abertura da Virada Sustentável 2017. Na mesma ocasião, a Estação Pinheiros da CPTM receberá a mostra visual intitulada "Peixaria".

A instalação reúne balcões de peixaria com a presença de monitores e educadores que promoverão oficinas interativas direcionadas ao público. A atividade cultural funcionará diariamente, das 10h às 17h. Os usuários poderão criar objetos que remetam a espécies de peixes com variados materiais.

A intervenção do “Pintado”

A obra consiste na representação plástica de um peixe de água doce da espécie Pintado. Com mais de 30 metros de comprimento e 7 metros de altura, ele se deslocará sobre uma plataforma de flutuação ecológica, desenvolvida especialmente para permitir a navegação.

Até o dia 4 de setembro, o peixe percorrerá o canal inferior do Pinheiros entre as pontes Cidade Jardim, Eusébio Matoso e a estação Pinheiros da CPTM, onde ficará exposto durante a noite com iluminação especial.

Simbolizando o fenômeno da Piracema, quando os peixes sobem o rio contra a correnteza d'água para desova, no dia 4 de setembro, o "Pintado" fará a travessia para o canal superior do Pinheiros, através da eclusa da Usina da Traição (próximo ao viaduto da Av. Bandeirantes, na marginal Pinheiros). A obra se deslocará pelas imediações do bairro Morumbi, no trecho entre o Shopping Cidade Jardim, a estação Berrini da CPTM e a ponte Estaiada, até o dia 12.

Para Srur, o conceito da exposição visa provocar a sociedade para um movimento de recuperação do rio Pinheiros e sua bacia hidrográfica. "Serei o primeiro paulistano a pescar no rio Pinheiros no século XXI. O "Pintado" é uma obra de esperança, de futuro, uma obra com as cores e formas perdidas do Pinheiros e de tantos outros rios poluídos no planeta. Quero que as pessoas, principalmente as futuras gerações, saibam que alguém teve a coragem de pescar neste rio contaminado. E que isso sirva de inspiração. Se a nossa realidade é distorcida e as pessoas são incapazes de tomar decisões em favor da vida, o “Pintado” gigante existirá para nos lembrar de que a arte é um caminho possível."

Sobre o artista

Eduardo Srur nasceu em 1974, em São Paulo, onde vive e trabalha. Começou na pintura, mas se destacou nas intervenções urbanas, entre elas "Caiaques" no rio Pinheiros, em 2006, quando instalou 150 caiaques tripulados por manequins. Suas obras se utilizam do espaço público para chamar a atenção para questões ambientais e o cotidiano nas metrópoles, sempre com o objetivo de ampliar a presença da arte na sociedade e aproximá-la da vida das pessoas.

A cidade é o seu laboratório de pesquisa para a prática de experiências artísticas. O conjunto de trabalhos de Srur é uma crítica conceitual que desperta a consciência e o olhar para uma nova estética e o entendimento das artes visuais. Realizou diversas intervenções urbanas na cidade de São Paulo e participou de exposições em muitos países, entre eles Cuba, França, Suíça, Espanha, Holanda, Inglaterra e Alemanha. Mais informações no site: http://www.eduardosrur.com.br


SERVIÇO:

Lançamento do peixe gigante Pintado
Data:  24/08, quinta-feira
Horário: 12h
Local: Estação Pinheiros da CPTM

Oficina “Peixaria”
De:  24/08 a 12/09
Horário: das 10h às 17h
Local: Estação Pinheiros da CPTM (2ª andar, área paga)
Grátis para usuários


CPTM – Companhia Paulista de Trens Metropolitanos
Postar um comentário

RESPONSABILIDADE

As notícias veiculadas acima, na forma de clipping, são acompanhadas dos respectivos créditos quanto ao veículo e ao autor, não sendo de responsabilidade do blog Diário da CPTM.