24 de dezembro de 2015

Estação da Luz pode voltar a operar na segunda-feira

Para voltar a funcionar, local terá parede atingida por fogo escorada

 

A Estação da Luz, parcialmente atingida pelo incêndio que destruiu o Museu da Língua Portuguesa, na última segunda-feira (21,) pode voltar a operar na próxima segunda-feira (28).

 

De acordo com a Companhia Paulista de Trens Metropolitanos, que administra a estação, serão necessários três dias de obras, a partir desta quarta-feira, 23, para garantir a segurança do local.

 

Uma parede afetada pelo fogo será escorada e o madeiramento queimado do telhado, retirado. A estação só deverá ser liberada, no entanto, após novo laudo do Instituto de Pesquisas Tecnológicas, que fará vistoria no local segunda-feira.

 

“A expectativa é que seja liberada segunda-feira. Cabe reforçar que, após a conclusão dos trabalhos ainda cabe uma inspeção do Instituto de Pesquisa Tecnológicas (IPT) para uma avaliação um pouco melhor, porque a área vai estar mais limpa e assim será possível fazer uma avaliação melhor e decidir pela liberação. A gente está trabalhando nesse sentido”, disse o diretor de Engenharia da CPTM, Carlos Roberto dos Santos.

 

Localizada no Centro de São Paulo, a Estação da Luz é uma das mais movimentadas da cidade. Por ali circulam, diariamente, milhares de pessoas. Segundo o site da estação, em volume de passageiros, a Luz perde apenas para a Estação Brás.

 

Foto: Daniel Mello/Agência Brasil

Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

As notícias veiculadas acima, na forma de clipping, são acompanhadas dos respectivos créditos quanto ao veículo e ao autor, não sendo de responsabilidade do blog Diário da CPTM.
Observações:

  • Último trem do terminal de Jundiaí para Francisco Morato tem partida programada às 23h30.
  • A transferência entre linhas é garantida desde que o usuário esteja em sua última estação de transferência até as 00h. Para mais informações, confira o Regulamento de Viagem. ​​​​
De domingo a 6ª feira, das 4h à meia-noite, e aos sábados das 4h à 1h (sentido único, do centro de São Paulo para os bairros e municípios da Região Metropolitana).