Direto do MetrôAtualizado em: 17/05/2018 17:41

Metrô
Linha 1 -AzulOperação Normal
Linha 2 -VerdeOperação Normal
Linha 3 -VermelhaOperação Normal
Linha 5 -LilásOperação Normal
Linha 15 -PrataOperação Normal

14 de março de 2017

Pista da ciclovia Rio Pinheiros é liberada após obras de recuperação

Ciclovia está aberta aos ciclistas com o horário estendido das 5h às 19h30 até 19/03

O trecho da ciclovia Rio Pinheiros entre as estações Cidade Jardim e Hebraica-Rebouças, que estava em obras de reparação devido às chuvas, foi reaberto nesta terça-feira, 14/03. No dia 24 de fevereiro, as fortes chuvas que atingiram a capital e a Região Metropolitana de São Paulo romperam tubulações da Sabesp que passam sob a Ciclovia, causando danos à pista. A Sabesp providenciou os reparos, garantindo a reabertura da Ciclovia.

A Ciclovia está operando nos trechos entre as estações Villa Lobos-Jaguaré e Vila Olímpia e entre a ponte João Dias, nas proximidades de Santo Amaro, e a av. Miguel Yunes, nº 620, após a Estação Jurubatuba. Até o próximo domingo, 19/03, o horário de funcionamento ainda está estendido das 5h às 19h30. A partir da segunda-feira, 20, a Ciclovia voltará a funcionar no horário normal, das 5h às 18h30, diariamente.

 Ciclovia Rio Pinheiros

 Com 21,5 km, a Ciclovia Rio Pinheiros é uma alternativa para o deslocamento diário, proporcionando uma vida mais saudável.

 Existem seis acessos para a ciclovia:
  • Na Av. Miguel Yunes, entre as estações Jurubatuba e Autódromo
  • Na estação Jurubatuba
  • Pela passarela da EMAE, que já existia, junto à estação Vila Olímpia
  • Estação Santo Amaro
  • Passarela Parque do Povo
  • Ponte Cidade Universitária

Além disso, os ciclistas também têm à disposição seis pontos de apoio (Av. Miguel Yunes, Vila Olímpia, Santo Amaro, Cidade Jardim, Cidade Universitária e Villa-Lobos/Jaguaré) com banheiro, bebedouro e atendimento.

CPTM – Companhia Paulista de Trens Metropolitanos

Nenhum comentário:

RESPONSABILIDADE

As notícias veiculadas acima, na forma de clipping, são acompanhadas dos respectivos créditos quanto ao veículo e ao autor, não sendo de responsabilidade do blog Diário da CPTM.