14 de março de 2017

Metrô de São Paulo vai parar nesta quarta-feira

Metroviários decidiram nesta terça aderir à greve geral contra a Reforma da Previdência

O Sindicato dos Metroviários de São Paulo decidiram na noite desta terça-feira (14) que irão aderir à greve geral convocada para esta quarta-feira (15). Com isso, o serviço ficará suspenso por 24 horas, entre a meia-noite de hoje e a meia-noite de amanhã.

A decisão ocorreu poucas horas após o TRT (Tribunal Regional do Trabalho) de São Paulo determinar que os metroviários deveriam manter 100% do efetivo durante os horários de pico.

Segundo o sindicato, a greve começa a partir da 0h e vai afetar os usuários das linhas 1-Azul, 2-Verde, 3-Vermelha, 5-Lilás e do monotrilho da Linha 15-Prata. Apenas a Linha 4-Amarela, operada pela concessionária Via Quatro, não será atingida pela paralisação dos metroviários.

A liminar do TRT obriga o sindicato a manter efetivo de 100% da frota nos horários de pico, das 6h às 9h e das 16h às 19h, e de 70% nos demais horários, sob pena de aplicação de multa de R$ 100 mil por dia.

Em nota, a Companhia do Metropolitano de São Paulo (Metrô) afirmou que "lamenta a decisão tomada pela categoria que decidiu por uma greve política que irá prejudicar mais de 4 milhões de usuários". A estatal controlada pelo governo Geraldo Alckmin (PSDB) informou que "irá adotar as medidas necessárias para minimizar os transtornos à população, acionando seu plano de contingência".

O Metrô afirmou ainda que a ausência ou abandono do posto de trabalho nesta quarta implicará em desconto das horas trabalhadas e do descanso semanal remunerado. "O Metrô conta com o senso de responsabilidade que sempre pautou os metroviários para que a população não seja prejudicada", conclui.

Para esta quarta-feira está previsto o Dia Nacional de Paralisação e Mobilização contra as Reformas Trabalhista e da Previdência. A greve geral foi convocada por movimentos sociais e pelas principais centrais sindicais do país, entre elas CUT, Força Sindical e UGT.

Os motoristas de ônibus de São Paulo também irão parar as atividades entre a meia-noite e as 8h da manhã.

O TRT também proibiu os motoristas de fazer qualquer paralisação de ônibus nesta quarta, sob multa de R$ 300 mil. A decisão atende pedido de liminar da SPTrans, consórcio que administra as linhas de ônibus na capital paulista.

Protestos

Para esta quarta-feira, movimentos sociais e entidades sindicais convocaram manifestações contra a reforma da Previdência enviada pelo presidente Michel Temer (PMDB) ao Congresso Nacional. Segundo a Central Única dos Trabalhadores (CUT), várias categorias vão parar por 24 horas ou durante duas a três horas, entre elas professores, bancários, metalúrgicos, químicos e petroleiros. "Outras categorias vão atrasar a entrada, realizar assembleias e participar de atos públicos em diversas cidades de todo o País", diz nota da entidade. A Força Sindical, liderada pelo deputado federal Paulinho da Força (SD-SP), também anunciou que aderiu ao movimento.

Em São Paulo, um protesto chamado pelas frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo, ligadas ao PT, vai ocorrer a partir das 16h em frente ao Museu de Arte de São Paulo (Masp), na Avenida Paulista. O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva confirmou presença no ato, informou a Frente Brasil Popular.

Veja abaixo o comunicado dos metroviários:

"GREVE DE 24HS EM 15/3!
Os metroviários, em assembleia realizada na noite de 14/3, confirmaram greve no dia 15/3. A paralisação é contra as Reformas da Previdência e Trabalhista.
Paralisando suas atividades por 24 horas, os metroviários dão sua contribuição ao Dia Nacional de Paralisação e Mobilização contra as Reformas."
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

As notícias veiculadas acima, na forma de clipping, são acompanhadas dos respectivos créditos quanto ao veículo e ao autor, não sendo de responsabilidade do blog Diário da CPTM.
Observações:

  • Último trem do terminal de Jundiaí para Francisco Morato tem partida programada às 23h30.
  • A transferência entre linhas é garantida desde que o usuário esteja em sua última estação de transferência até as 00h. Para mais informações, confira o Regulamento de Viagem. ​​​​
De domingo a 6ª feira, das 4h à meia-noite, e aos sábados das 4h à 1h (sentido único, do centro de São Paulo para os bairros e municípios da Região Metropolitana).

Apartamento em Francisco Morato finaciado pela Caixa

Apartamento em Francisco Morato finaciado pela Caixa
ÚNICO DA REGIÃO ENTREGUE TOTALMENTE ACABADO, COM PISO EM TODAS AS ÁREAS ✅ ESCRITURA GRÁTIS! 💥 APARTAMENTOS LOCALIZADOS A 1,8 KM DA ESTAÇÃO BALTAZAR FIDÉLIS 💥 Se você: ✅ Trabalha registrado ✅ Possui renda familiar de R$ 2200 ou mais ✅ Possuis FGTS Não perca mais tempo, saiba que você possui um excelente potencial de financiamento e não pode deixar essa oportunidade escapar! SUA OPORTUNIDADE CHEGOU ✅ 1 Vaga ✅ Condomínio com portaria 24hs. ✅ Piscina ✅ Salão de Festas ✅ Churrasqueira ✅ Quadra ✅ Playground ✅ Plantas de 46 e 46 M². O único da região que entrega totalmente acabado e pronto para morar ***Use seu FGTS *** Financiamento Caixa Econômica Federal *** Entrega garantida pela Caixa prevista para maio de 2019. Localização Município: Francisco Morato CEP do imóvel: 07996-005 Bairro: Res São Luis VISITAS SOMENTE COM AGENDAMENTO PRÉVIO Fale com agora mesmo no telefone ou WhatsApp com: RICARDO - 11-987405205