GREVE GERAL

11 de abril de 2017

Ferroviários da CPTM encerram greve que paralisou linhas 7 e 10 em SP

Linha 10, para o ABC, ficou totalmente paralisada. Linha 7 operou com velocidade reduzida e não funcionou entre Francisco Morato e Jundiaí.

O Sindicato dos Ferrovitários da Companhia Paulista de Trens Metropolitano (CPTM) decidiram em assembleia na tarde desta terça-feira (11) encerrar a greve iniciada à 0h nas linhas 7-Rubi e 10-Turquesa. Os ferroviários vão voltar durante a tarde aos postos de trabalho. A CPTM confirmou o fim da paralisação.

A Linha-10 Turquesa ficou totalmente paralisada. Ela atende 230 mil passageiros por dia. Os trens da Linha 7-Rubi operam com velocidade reduzida entre estações Palmeiras/Barra Funda e Francisco Morato. Não houve circulação de trens entre as estações Jundiaí e Francisco Morato e o percurso foi feito pelos ônibus do Plano de Atendimento entre Empresas de Transporte em Situação de Emergência, a operação Paese.

A Linha 7-Rubi atende o trecho entre as estações Luz e Jundiaí. A Linha 10-Turquesa compreende o trecho entre as estações Brás e Rio Grande da Serra

Os funcionários da empresa não aceitavam o pagamento parcelado da Participação nos Lucros e Resultados (PLR), já que a empresa havia prometido pagamento em março em parcela única, segundo eles. As outras linhas funcionam normalmente.

Eles afirmam que durante uma reunião em 2016, a CPTM se comprometeu a pagar a PLR em uma parcela única no dia 31 de março, entretanto, a empresa depositou uma parte do pagamento na data e disse que pagaria a segunda parcela em junho.

“Assinamos um acordo com a CPTM no ano passado em que aceitamos o pagamento da PLR em parcela única. A empresa decidiu por conta própria parcelar em duas vezes sem nos consultar”, explicou Eluiz Alves de Matos, presidente do Sindicato dos Ferroviários de São Paulo.

Segundo ele, os trabalhadores decidiram na assembleia que a greve acontece por tempo indeterminado, até o pagamento integral da PLR. “Mas amanhã (nesta terça), às 15 horas, nos reunimos de novo para avaliar o impacto da decisão e se manteremos ou não a paralisação”, continuou Matos.


Desde o dia 31, os trabalhadores entraram em estado de greve e na sexta-feira (7), a CPTM havia convocado os sindicatos para uma reunião propondo pagamento da segunda parcela em junho.
Os ferroviários são representados por diversos sindicatos. O Sindicato dos Ferroviários da Sorocabana, composta por funcionários das linhas 8-Diamante e 9-Esmeralda, e o Sindicato dos Trabalhadores da Central do Brasil, que é composta por funcionários das linhas 11-Coral e 12-Safira, também realizaram assembleia nesta tarde, mas não aderiram à greve.

“Aceitamos a proposta da CPTM para que a segunda parte do pagamento´´.

G1
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

As notícias veiculadas acima, na forma de clipping, são acompanhadas dos respectivos créditos quanto ao veículo e ao autor, não sendo de responsabilidade do blog Diário da CPTM.
Observações:

  • Último trem do terminal de Jundiaí para Francisco Morato tem partida programada às 23h30.
  • A transferência entre linhas é garantida desde que o usuário esteja em sua última estação de transferência até as 00h. Para mais informações, confira o Regulamento de Viagem. ​​​​
De domingo a 6ª feira, das 4h à meia-noite, e aos sábados das 4h à 1h (sentido único, do centro de São Paulo para os bairros e municípios da Região Metropolitana).