4 de agosto de 2017

Nova estação Engenheiro Goulart é entregue para operação na Linha 12-Safira

Nesta sexta-feira (4/8), a nova Estação Engenheiro Goulart entrou em operação comercial na Linha 12-Safira (Brás-Calmon Viana). Essa será a estação de integração com a futura Linha 13-Jade, que está sendo implantada para ligar a capital ao Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos.

Com a conclusão dessa primeira etapa, os trens da Linha 12-Safira voltam a parar nessa estação, que também possui uma segunda plataforma que estará operacional para atender a Linha 13-Jade, a partir do próximo ano, quando a linha for concluída.

A nova estação conta com arquitetura moderna e totalmente acessível, tem mais de 15 mil metros² de área construída e em nada lembra o modesto prédio de 500 m² que existia no local. No quesito sustentabilidade, o projeto contempla um sistema de aquecimento de água por energia solar, reservatório de água quente e outro para armazenamento de água de reuso.

Engenheiro Goulart dispõe de todos os equipamentos de acessibilidade, com dois elevadores e sanitários masculino, feminino e para pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida. Também há quatro escadas rolantes e escadas fixas, além de bilheteria blindada, com três guichês, e linha de bloqueio com 16 catracas.

No mezanino da estação estão as salas para as áreas operacionais e de segurança, que incluem vestiários e sanitários masculino/feminino. Para abrigar as salas técnicas e os equipamentos gerais, foi construído um edifício anexo. Os ciclistas terão um bicicletário com 152 vagas e sanitários. Uma passarela ligará a estação ao Parque Ecológico Tietê, com acesso à ciclovia.

A estação Engenheiro Goulart integra o Lote 1 das obras civis da Linha 13-Jade, que também engloba a implantação da via permanente e rede aérea no trecho em superfície da nova linha, remanejamento da Linha 12 e ampliação de duas passagens inferiores.





Linha 13-Jade

A Linha 13-Jade, que ligará a capital ao Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos, beneficiará principalmente os moradores das duas maiores cidades do Estado, além de atender aos turistas e profissionais que vem a São Paulo para negócios. A demanda inicial projetada é de cerca de 130 mil passageiros por dia útil e a conclusão das obras civis está prevista para o primeiro semestre de 2018.

Atualmente, cerca de 2.300 trabalhadores estão mobilizados nos quatro lotes que compõem a obra.

A linha terá três estações: Aeroporto-Guarulhos, Guarulhos-Cecap (novas) e Engenheiro Goulart (entregue nesta data), com integração com outros meios de transporte.

A Estação Cecap-Guarulhos terá um dos acessos transpondo o viário, permitindo conexão com a Rodoviária de Guarulhos. Na Estação Aeroporto-Guarulhos, uma das saídas possibilitará a passagem para o Terminal Metropolitano de Taboão da Serra, além do acesso direto ao Terminal 1 do Aeroporto, que será interligado com transporte próprio da GRU, responsável pela distribuição dos passageiros pelos diversos terminais.

Do total de 12,2 km de extensão, quase 8 km de vias férreas serão sustentadas por 764 vigas gigantes, com 31 metros de extensão e 96,8 toneladas cada, o equivalente a 121 carros populares com peso médio de 800 kg. Para atender essa demanda, uma fábrica foi montada em um dos canteiros e guindastes de grande porte são utilizados para o lançamento de vigas nos últimos trechos em elevado.

CPTM – Companhia Paulista de Trens Metropolitanos
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

As notícias veiculadas acima, na forma de clipping, são acompanhadas dos respectivos créditos quanto ao veículo e ao autor, não sendo de responsabilidade do blog Diário da CPTM.
Observações:

  • Último trem do terminal de Jundiaí para Francisco Morato tem partida programada às 23h30.
  • A transferência entre linhas é garantida desde que o usuário esteja em sua última estação de transferência até as 00h. Para mais informações, confira o Regulamento de Viagem. ​​​​
De domingo a 6ª feira, das 4h à meia-noite, e aos sábados das 4h à 1h (sentido único, do centro de São Paulo para os bairros e municípios da Região Metropolitana).