27 de abril de 2017

Ônibus param a partir a partir das 22h desta quinta-feira

Rodízio de carro também foi suspenso por conta das paralisações

Segundo a assessoria do sindicato dos motoristas, os ônibus param de circular a partir das 22h desta quinta-feira, em São Paulo. Mais cedo, o secretário municipal de Transporte, Sérgio Avelleda, disse que havia apenas "um movimento dos sindicatos", mas a informação foi confirmada ao Portal da Band.

Em entrevista à BandNews FM, o secretário disse ainda que, por causa da greve geral prevista para esta sexta-feira, o rodízio de carros estará suspenso o dia inteiro, assim como a Zona Azul.

De acordo com o secretário, os radares espalhados pela cidade já estarão programados para não multar. As faixas de ônibus poderão ser usadas por todos os motoristas, enquanto os corredores estarão livres apenas para o transporte escolar e para carros com duas ou mais pessoas. No caso do rodízio para caminhões ainda não há uma definição.


Para ajudar na organização do trânsito o secretário garante que 100% do efetivo da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) estará operando normalmente.

Avelleda disse que o ideal é que as pessoas tentem se deslocar a pé ou de bicicletas e por viagens compartilhadas.

A Prefeitura e a SPTrans estão tentando uma liminar na justiça que obrigue os sindicatos a não paralisarem os serviços nesta sexta-feira.

Veja as categorias que devem cruzar os braços na sexta-feira em São Paulo:

Trens

Na terça, os funcionários da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) decidiram cruzar os braços em todas as Linhas: a 7-Rubi, entre Luz e Francisco Morato; a 8-Diamante, entre Júlio Prestes e Itapevi; a 9-Esmeralda, entre Osasco e Grajaú, e a 10-Turquesa; entre Brás e Rio Grande da Serra; 11-Coral, entre Luz e Estudantes; 12-Safira, entre Brás e Calmon Viana.

Aviação

Os aeroviários, que trabalham no solo, também vão se reunir, mas parte da categoria, incluindo a de Guarulhos, já aderiu ao movimento. Pilotos de avião e comissários de bordo paulistas também decidem amanhã se vão se juntar ao protesto.

Segundo informações da colunista Monica Bergamo, da BandNews FM, o Sindicato dos Aeroviários de Guarulhos pediu ajuda ao MTST para fechar os dois principais aeroportos do país: o de Guarulhos e o de Congonhas. Segundo informações da jornalista, representantes da entidade se reuniram com o líder do movimento, Guilherme Boulos, na segunda-feira.

Metrô

Os metroviários informaram na tarde desta quarta-feira que vão aderir à greve. A categoerria não informou, até o momento, de que forma será feita a paralisação.

Ônibus

Na Região Metropolitana, já estão confirmadas as paralisações dos motoristas e cobradores do ABC Paulista, Osasco, Guarulhos, Carapicuíba, Barueri, Santana de Parnaíba, Cotia, Itapevi e Embu das Artes.

Bancários

Também prometem entrar em greve.

Educação

Professores estaduais e municipais de São Paulo já prometeram aderir à greve.

Metalúrgicos

A categoria é outra que já anunciou sua parada nesta sexta.

Saúde

Profissionais da saúde, como enfermeiros, já avisaram que vão aderir à greve.

Rodízio

A Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) afirma que, por enquanto, o rodízio de veículos está mantido na capital paulista.

http://noticias.band.uol.com.br/cidades/noticia/100000855605/sp-onibus-podem-parar-na-noite-desta-quinta-feira-diz-secretario.html
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

As notícias veiculadas acima, na forma de clipping, são acompanhadas dos respectivos créditos quanto ao veículo e ao autor, não sendo de responsabilidade do blog Diário da CPTM.
Observações:

  • Último trem do terminal de Jundiaí para Francisco Morato tem partida programada às 23h30.
  • A transferência entre linhas é garantida desde que o usuário esteja em sua última estação de transferência até as 00h. Para mais informações, confira o Regulamento de Viagem. ​​​​
De domingo a 6ª feira, das 4h à meia-noite, e aos sábados das 4h à 1h (sentido único, do centro de São Paulo para os bairros e municípios da Região Metropolitana).