21 de dezembro de 2016

Light pede falência da SuperVia por dívida de R$ 38 milhões

Companhia diz valor foi contraído após concessionária ter assinado parcelamento de dívida no 1º semestre. SuperVia diz que não foi notificada e que reunião de conciliação está marcada para janeiro.

A companhia de Eletricidade ( Light) pediu na Justiça a falência da SuperVia, consórcio responsável pela administração da malha ferroviária da Região Metropolitana do Rio de Janeiro, por causa de uma dívida de R$ 38 milhões.

De acordo com a Light, o valor da dívida foi formado depois de que a concessionária de trens ter assinado um parcelamento da dívida em juízo no primeiro semestre do ano. Ele corresponde ao pagamento da conta mensal da concessionária e não é pago há 4 meses.

Em nota, a SuperVia informa que não recebeu qualquer notificação a respeito deste tema. A empresa esclarece que já está marcada para o próximo mês uma audiência de conciliação entre a concessionária , a Light S.A. e o governo do estado do Rio de Janeiro para uma negociação entre as partes.

Ainda de acordo com a companhia de eletricidade, o consumo de energia da SuperVia equivale ao fornecimento de energia do bairro do Leblon, na Zona Sul ou do município de Nilópolis, na Baixada Fluminense.

A Light informa que cumpriu todos os procedimentos de cobrança e regulatórios anteriores ao pedido de falência, além de realizar diversas reuniões com a Supervia em busca da regularização. A decisão de pedir a falência foi adotada após esgotar todas as possibilidades de negociação, segundo a Light.
A SuperVia relata ainda que as dívidas existentes entre a concessionária e a distribuidora decorrem de reajustes da tarifa de energia por índices muito acima da inflação e que ocorreram nos últimos anos.

A empresa informou que que está cumprindo o acordo já firmado com a Light S.A. para o escalonamento da dívidas e que existe uma decisão judicial proibindo qualquer corte no fornecimento de energia para o sistema de trens urbanos do Rio de Janeiro, considerado um serviço de utilidade pública.

G1
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

As notícias veiculadas acima, na forma de clipping, são acompanhadas dos respectivos créditos quanto ao veículo e ao autor, não sendo de responsabilidade do blog Diário da CPTM.
Observações:

  • Último trem do terminal de Jundiaí para Francisco Morato tem partida programada às 23h30.
  • A transferência entre linhas é garantida desde que o usuário esteja em sua última estação de transferência até as 00h. Para mais informações, confira o Regulamento de Viagem. ​​​​
De domingo a 6ª feira, das 4h à meia-noite, e aos sábados das 4h à 1h (sentido único, do centro de São Paulo para os bairros e municípios da Região Metropolitana).