17 de fevereiro de 2016

Metroviários aprovam Estado de Greve contra ataques do Metrô

O Metrô está em ofensiva contra a categoria, por isso reunidos em Assembleia no dia 16/2 os trabalhadores, em decisão unânime, decretaram Estado de Greve e caso a empresa não volte atrás haverá greve no dia 1º.

Desde as primeiras semanas de janeiro a Cia. do Metropolitano, sob a justificativa de que a empresa passa por uma crise, tem apresentado uma série de medidas (veja as Imposições abaixo) que são verdadeiros golpes a todos os trabalhadores.

Assim, a categoria rejeita todo o pacote da empresa e as metas que reduzem a PR em 11,23% e aprovou um plano de lutas para impedir que a Cia. retire direitos e conquistas, são elas:

– Estado de Greve a partir de 17/2
– Uso de adesivo na próxima semana
– Ato no Pátio Capão Redondo no dia 23/2, às 7h
– Retirada de uniforme e não realizar a Operação Plataforma no dia 29/2
– Ato dia 25/2 na sede do Metrô (Rua Boa Vista, 175). Concentração a partir das 15h, na estação Sé
– Setoriais em todas as áreas até dia 29/2
– Greve dia 1º de março caso o Metrô não recue nos ataques
– Assembleia dia 29/2, às 18h30, no Sindicato

Imposições do Metrô

Mudança da data de pagamento e adiantamento sem diálogo com os trabalhadores
Parcelamento da PR em três vezes
Suspensão de férias
Fim de progressões salariais/Steps
Falta de quadro e não contratação
Redução na escala base 4x2x4 da operação
Não pagamento de periculosidade para GLG
Rodízio de ASMs

Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

As notícias veiculadas acima, na forma de clipping, são acompanhadas dos respectivos créditos quanto ao veículo e ao autor, não sendo de responsabilidade do blog Diário da CPTM.
Observações:

  • Último trem do terminal de Jundiaí para Francisco Morato tem partida programada às 23h30.
  • A transferência entre linhas é garantida desde que o usuário esteja em sua última estação de transferência até as 00h. Para mais informações, confira o Regulamento de Viagem. ​​​​
De domingo a 6ª feira, das 4h à meia-noite, e aos sábados das 4h à 1h (sentido único, do centro de São Paulo para os bairros e municípios da Região Metropolitana).