21 de agosto de 2015

Polícia investiga caso de abuso sexual em estação do Metrô de São Paulo

Caso foi divulgado nas redes sociais; homem passou a mão em passageira.

Vítima diz ter procurado a segurança, mas suspeito já estava fora da estação.

 

A polícia investiga caso de abuso sexual contra uma mulher na estação República do Metrô, na Linha 3-Vermelha. Segundo relato divulgado nas redes sociais, um homem passou a mão em uma das passageiras nesta quinta-feira (20). A vítima chegou a procurar a segurança do Metrô, mas o suspeito já havia saído da estação.

 

Outras mulheres ouvidas pelo SPTV disseram que são constrangidas em diversos momentos enquanto estão no trem, principalmente nos horário de pico. A vendedora Erica Carolina da Silva informou que já sofreu abuso nos trens da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM). “A primeira sensação que eu tenho é um desconforto fora do comum, porque eu sei o que eu posso passar”, disse.

 

Ela disse ter sido abusada em uma manhã no final de julho. Erica desceu do ônibus e embarcou no trem. Na estação Barra Funda, o vagão encheu. “Eu começou a sentir uma movimentação estranha. Porém, tinha uma mãe com uma criança que se mexia muito. Então, na minha cabeça era a perna da criança e a mãe tentando segurar. Mas aí eu senti algo quente na minha calça”, contou.

 

Depois de notar que era vítima de abuso, Erica saiu do vagão e procurou um segurança. “Falei ‘moço, olha a minha mão, olha o meu estado. Não sei o que é, mas tá visível. É bem visível. Ele falou: ‘Você veio de trem?’ Eu falei ‘isso mesmo’. Ele completou ‘infelizmente, você viu quem foi?’ Eu disse que não”. Segundo Erika, o segurança disse que, como os trens não têm câmera, fica difícil de identificar os criminosos.

A auxiliar de limpeza Margarida Alves de Amorim disse que chegou a discutir com um dos homens na mesma estação de Erica. “O trem estava cheio e o homem encostou em mim. Eu belisquei ele, que achou porque belisquei. Xinguei ele de safado e sem vergonha. Tem muitos homens safados no trem que fazem isso”, disse.

 

Já a estudante Larissa do Nascimento Caetano conta que todos os passageiros chegaram a ver o assédio, mas ninguém ajudou. “Estava indo para a faculdade e pego um trem em Caieira às 6h. É um pouco cheio, mas consigo me movimentar. Tinha um moço que mora perto da minha casa e ele estava se encostando em mim”. Larissa contou que ficou incomodada e tentou sair de perto do homem. “Ele continuou atrás de mim. Aí uma outra moça viu e trocou de lugar comigo. Outro rapaz também viu e ninguém fez nada. Fiquei desesperada. Eu tremia. Fiquei nervosa”, disse.

 

A jovem ainda disse que, como ficou muito envergonhada, preferiu se preservar e não chegou a chamar outras pessoas e denunciar. Drieli Prado, operadora de telemarketing, é uma das testemunhas de casos de abuso nos vagões. “O cara abusou dela. Ele ejaculou, sujou toda a roupa dela. Ela desceu na estação, inclusive a mesma que eu desço, e denunciou para os guardas. Ninguém fez nada. O rapaz se recusou a descer do trem. O trem parado, o pessoal reclamando, querendo ir para casa e ficou por isso mesmo”, contou.

 

No começo de abril, o Metrô lançou uma campanha “Você não está sozinha” contra o assédio sexual e divulgou um número de celular para os usuários poderem fazer denúncias. No final de julho, uma vítima ganhou ação na Justiça uma indenização de R$ 20 mil por assédio na Linha 1-Azul do Metrô.

 

Outros casos

 

Em março de 2014, a Polícia Civil já investigava a ação de homens que abusavam de mulheres no metrô. Além de abusar e assediar mulheres no transporte público, os criminosos filmavam, fotografavam e divulgavam imagens na internet. Dezessete suspeitos foram presos. O fenômeno, conhecido como “frotteurismo” (ato de esfregar-se em outra pessoa), é chamado nas comunidades investigadas pelos termos “encoxadas” e “encoxadores”.

 

G1 - http://g1.globo.com/sao-paulo/noticia/2015/08/policia-investiga-caso-de-abuso-sexual-em-estacao-do-metro-de-sao-paulo.html

Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

As notícias veiculadas acima, na forma de clipping, são acompanhadas dos respectivos créditos quanto ao veículo e ao autor, não sendo de responsabilidade do blog Diário da CPTM.
Observações:

  • Último trem do terminal de Jundiaí para Francisco Morato tem partida programada às 23h30.
  • A transferência entre linhas é garantida desde que o usuário esteja em sua última estação de transferência até as 00h. Para mais informações, confira o Regulamento de Viagem. ​​​​
De domingo a 6ª feira, das 4h à meia-noite, e aos sábados das 4h à 1h (sentido único, do centro de São Paulo para os bairros e municípios da Região Metropolitana).

Apartamento em Francisco Morato finaciado pela Caixa

Apartamento em Francisco Morato finaciado pela Caixa
ÚNICO DA REGIÃO ENTREGUE TOTALMENTE ACABADO, COM PISO EM TODAS AS ÁREAS ✅ ESCRITURA GRÁTIS! 💥 APARTAMENTOS LOCALIZADOS A 1,8 KM DA ESTAÇÃO BALTAZAR FIDÉLIS 💥 Se você: ✅ Trabalha registrado ✅ Possui renda familiar de R$ 2200 ou mais ✅ Possuis FGTS Não perca mais tempo, saiba que você possui um excelente potencial de financiamento e não pode deixar essa oportunidade escapar! SUA OPORTUNIDADE CHEGOU ✅ 1 Vaga ✅ Condomínio com portaria 24hs. ✅ Piscina ✅ Salão de Festas ✅ Churrasqueira ✅ Quadra ✅ Playground ✅ Plantas de 46 e 46 M². O único da região que entrega totalmente acabado e pronto para morar ***Use seu FGTS *** Financiamento Caixa Econômica Federal *** Entrega garantida pela Caixa prevista para maio de 2019. Localização Município: Francisco Morato CEP do imóvel: 07996-005 Bairro: Res São Luis VISITAS SOMENTE COM AGENDAMENTO PRÉVIO Fale com agora mesmo no telefone ou WhatsApp com: RICARDO - 11-987405205