30 de junho de 2015

Primeiro metrô da Alstom na Índia entra em operação comercial

Em 29 de junho, o primeiro metrô da Alstom na Índia entrou em operação comercial na cidade de Chennai, na primeira fase da linha 2 que vai de Koyambedu a Alandur. A linha conta com 10 quilômetros de extensão e inclui 8 estações. Participaram da inauguração o Ministro-Chefe de Tamil Nadu, Pankaj Kumar Bansal, o Diretor Executivo da Chennai Metro Rail Limited (CMRL), Bharat Salhotra, o Diretor Executivo da Alstom Transport India, além de autoridades governamentais e outros dignitários proeminentes. A expectativa é de que mais de 80.000 passageiros utilizem a nova linha de metrô por dia.

Em 2011, a Alstom fechou um contrato no valor de €243 milhões para o fornecimento de 42 trens (168 carros) para o Metrô de Chennai, na Índia. Como parte de sua estratégia global de reforçar a proximidade com o cliente e abordar a crescente demanda por mobilidade em várias cidades da Índia[1], a Alstom construi em 2012 uma fábrica em Sri-City. Quase 80% dos Metropolis encomendados pela CMRL foram fabricadas na nova unidade, enquanto as nove primeiras composições (36 carros de metrô) foram produzidas na unidade Lapa, no Brasil. A Alstom já entregou 25 dos 42 trens previstos. A Alstom também fez o desenho dos trilhos para o projeto do metrô de Chennai[2].

O Metropolis, composto por 4 carros, pode transportar mais de1.200 passageiros confortavelmente e é equipado com ar condicionado, um sistema de informação a passageiros com displays LED – incluindo mapas de rotas dinâmicos nos idiomas Tamil e inglês - CCTVs[3],  espaço para bagagem e setores especiais para mulheres e pessoas com mobilidade reduzida. O metrô oferece acesso fácil e fluido, graças a suas portas automáticas e corredores amplos. As composições de aço inoxidável são equipadas com um sistema de freio regenerativo, que garante economias importantes de energia. O metrô irá operar em 25 KV AC por meio de um sistema suspenso de catenárias em velocidades de até 80 km/h.

Com mais de 4.500 Metropolis vendidos para mais de 20 cidades, a Alstom é a segunda maior fornecedora de metrô do mundo. Desenhado para atender às necessidades específicas de cada cidade, o Metropolis oferece uma grande variedade de opções e configurações, alto nível de conforto aos passageiros e recursos inovadores para otimizar o consumo de energia e os custos de ciclo de vida.

[1] 60% da população estimada que viverá em cidades até 2030

[2] cobrindo 45 kms, com dois corredores

[3] Televisão de circuito fechado

Sobre a Alstom Transporte

Promovendo a mobilidade sustentável, a Alstom Transporte desenvolve e comercializa a mais completa gama de sistemas, equipamentos e serviços do setor ferroviário. A Alstom Transporte administra sistemas inteiros de transporte, incluindo trens, sinalização, manutenção e modernização e infraestrutura, além de oferecer soluções integradas. A Alstom Transporte registrou vendas de €6,2 bilhões de euros e registrou €10 bilhões em pedidos no ano fiscal 2014/15. Está presente em mais de 60 países, e empresa cerca de 28.000 pessoas.

Por: Alstom 


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

As notícias veiculadas acima, na forma de clipping, são acompanhadas dos respectivos créditos quanto ao veículo e ao autor, não sendo de responsabilidade do blog Diário da CPTM.
Observações:

  • Último trem do terminal de Jundiaí para Francisco Morato tem partida programada às 23h30.
  • A transferência entre linhas é garantida desde que o usuário esteja em sua última estação de transferência até as 00h. Para mais informações, confira o Regulamento de Viagem. ​​​​
De domingo a 6ª feira, das 4h à meia-noite, e aos sábados das 4h à 1h (sentido único, do centro de São Paulo para os bairros e municípios da Região Metropolitana).