11 de junho de 2015

Funcionários aceitam nova proposta de reajuste salarial da CPTM

Em assembleias, ferroviários votaram a favor de proposta de 8,25%. Com a decisão, está afastada a possiblidade de greve dos ferroviários.

Os funcionários da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) aprovaram, nesta quinta-feira (11), a proposta de 8,25% de aumento salarial e dos benefícios.

Os valores foram propostos pela CPTM na quarta reunião de negociação com a categoria no Tribunal Regional do Trabalho. Em assembleias realizadas no início da noite, os três sindicatos da categoria aceitaram a proposta. Com isso, está descartada a possibilidade de uma greve dos ferroviários.

A Companhia aumentou a proposta para reajuste imediato de 8,25% nos salários e nos benefícios, com um adicional de 3,4% no vale-alimentação e 1,6% no vale-refeição a partir de 1º de outubro.

Negociações
Na primeira tentativa de acordo, em 25 de maio, a proposta da CPTM era de 6,65% de reajuste salarial. Na segunda audiência, no dia seguinte, subiu para 7,72%.

Na audiência de 2 de junho, a empresa fez duas propostas: a primeira, de reajuste de 7,72% para salários e 10% de para os demais benefícios. A segunda, de 8,25% de reajuste para vencimentos e benefícios, sem adicionais. Ambas foram rejeitadas em assembleias no mesmo dia e dois dos três sindicatos da categoria decidiram paralisar as atividades no dia 3 de junho.

Greve
Quatro linhas da CPTM entraram em greve na manhã de quarta-feira (3), véspera do feriado de Corpus Christi. A empresa calcula que 1 milhão de usuários foram prejudicados pela paralisação.

Das seis linhas que operam no sistema, duas foram totalmente paralisadas: Linha 10 – Turquesa (Brás/Rio Grande da Serra) e Linha 12 – Safira (Brás/Calmon Viana). Outras duas tiveram paralisação parcial, com número reduzido de trens: Linha 7 – Rubi (Luz, Francisco Morato, Jundiaí), entre Barra Funda e Francisco Morato; e Linha 11 – Coral (Luz, Guaianases, Estudantes), entre Luz e Guaianases.

Às 14h do mesmo dia, os ferroviários fizeram novas assembleias e decidiram suspender a greve. A operação nas linhas paralisadas começou a normalizar por volta das 15h.

G1

Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

As notícias veiculadas acima, na forma de clipping, são acompanhadas dos respectivos créditos quanto ao veículo e ao autor, não sendo de responsabilidade do blog Diário da CPTM.
Observações:

  • Último trem do terminal de Jundiaí para Francisco Morato tem partida programada às 23h30.
  • A transferência entre linhas é garantida desde que o usuário esteja em sua última estação de transferência até as 00h. Para mais informações, confira o Regulamento de Viagem. ​​​​
De domingo a 6ª feira, das 4h à meia-noite, e aos sábados das 4h à 1h (sentido único, do centro de São Paulo para os bairros e municípios da Região Metropolitana).