12 de maio de 2015

Passageiro tem pescoço cortado em estação do Metrô, em SP

No Facebook, jovem relatou tentativa de roubo em banheiro na Linha 1. Metrô diz que prestou socorro ao rapaz, que se recusou a registrar B.O.

 

Um passageiro do Metrô usou uma rede social para denunciar ter sido ferido no pescoço em uma tentativa de assalto no banheiro da estação Santana da Linha 1 – Azul, em São Paulo. O Metrô confirmou que prestou socorro ao jovem, mas não confirmou a tentativa de roubo porque o rapaz se recusou a registrar boletim de ocorrência na Polícia Civil.

 

Na mensagem publicada no Facebook, o jovem disse ter sido abordado por dois homens na noite de quinta-feira (7), que tentaram levar uma bolsa que ele usava. Sem sucesso, um dos ladrões fez um corte na garganta deles, segundo relato do passageiro. Ele também publicou fotos do ferimento na internet.

 

Na mensagem, ele contou que foi até a estação para recarregar o cartão do Bilhete Único. Como a fila estava grande, o jovem decidiu ir ao banheiro antes de retornar ao guichê de recarga. Quando estava dentro de uma das cabines do banheiro, a dupla arrombou a porta. O passageiro escreveu que conseguiu sair da cabine, mas um dos assaltantes o imobilizou e o outro tentou levar a bolsa.

 

“Ele não conseguiu arrancar minha bolsa porque eu vestia um casaco por cima. Quando um deles diz (sic) que ia me matar e passou um objeto cortante na minha garganta (dentro do sanitário do Metrô). Consegui escapar, com a garganta cortada e sangrando sai correndo chamando pela segurança com o cidadão me seguindo”, relatou.

 

“E mesmo apontando o sujeito e gritando desesperado, o máximo que consegui fui atravessar a catraca, quando o guardinha acionou pelo rádio os seguranças”, completou o passageiro. Segundo ele, os seguranças foram “com a maior calma ver se encontravam o cara no banheiro”. O corte foi próximo à jugular, uma das principais veias do pescoço, e poderia ter causado a sua morte, de acordo com o rapaz.

 

O Metrô informou, em nota, que agentes de segurança da estação prestaram os primeiros socorros ao jovem e o levaram para o pronto-socorro de Santana para atendimento médico. Ainda segundo o comunicado, o rapaz se recusou a ser acompanhado por funcionários do Metrô até uma delegacia para registro de boletim de ocorrência.

“Se fiz B. O.? Nem fiz… Estava cansado, sujo, com dor… Ia perder a noite na delegacia, como não conseguiram pegar o cara e não teve roubo, ia servir somente de estatística. Se estou bem? Eu diria, estou vivo”, escreveu o passageiro no Facebook.

 

O Metrô não confirmou que houve tentativa de assalto porque não foi feito B.O. na Polícia Civil. Mesmo assim, a empresa disse que formalizou um registro em seu sistema interno, com detalhes do ocorrido. Imagens de segurança serão fornecidas caso a polícia solicite o material.

 

O Metrô disse ainda que conta com 1,3 mil agentes de segurança que executam rondas nas estações e nos trens e mais de 3,5 mil câmeras de vigilância eletrônica para monitoramento. O G1 tentou contato com o rapaz, mas até esta publicação ele não havia sido localizado.

 

Fonte: G1

Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

As notícias veiculadas acima, na forma de clipping, são acompanhadas dos respectivos créditos quanto ao veículo e ao autor, não sendo de responsabilidade do blog Diário da CPTM.
Observações:

  • Último trem do terminal de Jundiaí para Francisco Morato tem partida programada às 23h30.
  • A transferência entre linhas é garantida desde que o usuário esteja em sua última estação de transferência até as 00h. Para mais informações, confira o Regulamento de Viagem. ​​​​
De domingo a 6ª feira, das 4h à meia-noite, e aos sábados das 4h à 1h (sentido único, do centro de São Paulo para os bairros e municípios da Região Metropolitana).