21 de novembro de 2014

Ônibus pode ter reajuste de tarifa para R$ 3,40

Reunidos na Prefeitura de São Paulo, Fernando Haddad (PT) e prefeitos petistas de sete cidades da região metropolitana discutiram na última terça-feira, 18 em uma “tarifa única” para o transporte coletivo em 2015. O jornal O Estado de S. Paulo apurou que o valor estudado fica entre R$ 3,40 e R$ 3,50.

A proposta deverá ser levada ao governador Geraldo Alckmin (PSDB) na próxima terça-feira, 25, durante a reunião do Conselho Metropolitano, para um possível aumento com o Metrô e com a Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM).

Na saída do encontro, o prefeito de Embu das Artes, Chico Brito (PT), escalado para ser o “porta-voz” do grupo, admitiu que as tarifas é um dos temas a ser levado a Alckmin. “O tema da mobilidade e da tarifa são pautas que queremos levar [ao governador] na instância do Conselho [Metropolitano]. Queremos dar força e musculatura para esse conselho, porque são pautas conjuntas”, afirmou. Ele disse ainda que a crise hídrica esteve na pauta. “A gente debateu o assunto da água, que é a questão mais emergencial.”

Já o prefeito paulistano Fernando Haddad negou que o aumento da tarifa tenha sido uma das pautas dos petistas. “O único assunto do encontro foi a crise hídrica. Vocês estão querendo forçar uma situação”, disse.

Segundo Haddad, nenhuma decisão será tomada antes da conclusão de auditoria nas contas dos transportes, prevista para 10 de dezembro.

Metrô News
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

As notícias veiculadas acima, na forma de clipping, são acompanhadas dos respectivos créditos quanto ao veículo e ao autor, não sendo de responsabilidade do blog Diário da CPTM.
Observações:

  • Último trem do terminal de Jundiaí para Francisco Morato tem partida programada às 23h30.
  • A transferência entre linhas é garantida desde que o usuário esteja em sua última estação de transferência até as 00h. Para mais informações, confira o Regulamento de Viagem. ​​​​
De domingo a 6ª feira, das 4h à meia-noite, e aos sábados das 4h à 1h (sentido único, do centro de São Paulo para os bairros e municípios da Região Metropolitana).