10 de agosto de 2014

Corintianos causam susto e pavor no metrô em São Paulo

A tabela do Campeonato Brasileiro colocou em atividade os quatro grandes do futebol paulista no Dia dos Pais: motivo de emoção aos torcedores. Mas, ao mesmo tempo, traz uma preocupação natural das autoridades com os velhos confrontos entre membros de organizadas. E o metrô de São Paulo passou por um novo caso de tensão neste domingo.

Por volta das 21h30, mesmo com a felicidade pela vitória de seu time no clássico contra o Santos, na Vila Belmiro, um grupo de corintianos da torcida Camisa 12 proporcionou momentos de medo na estação Belém (linha 3 do Metrô). Coincidentemente, justamente quando vários torcedores do São Paulo se deslocavam depois do triunfo da sua equipe diante do Vitória, no Morumbi.

Um dos representantes da facção corintiana, logo após a abertura das portas do trem, começou a gritar: "É pra correr, é pra correr". O aviso foi o estopim para o desespero de vários usuários do metrô, que se espalharam pela plataforma da estação Belém.

Obviamente, as pessoas com a camisa do São Paulo eram as mais assustadas. Imediatamente, o serviço de som do metrô pediu a presença de funcionários no local. Enquanto isso, o trem permaneceu parado e com as portas abertas por cerca de cinco minutos.

Os corintianos apenas olharam e entraram no último vagão, e não tomaram qualquer atitude violenta. Um fator que pode ter evitado um problema maior foi a ausência de qualquer membro de torcida organizada do São Paulo no momento da ação. Com a situação mais calma, o trem seguiu seu trajeto normalmente.A Zona Leste de São Paulo já apresentou atos de violência envolvendo torcedores organizados. Em fevereiro deste ano, o santista Márcio Barreto de Toledo, integrante da Torcida Jovem, foi morto por uma emboscada de membros de uma facção são-paulina nas proximidades da estação Penha do metrô. Enquanto estava em um ponto de ônibus, ele foi agredido com barras de ferro por pessoas que saíram de dois veículos.

O jogo entre São Paulo e Vitória apresentou um ingrediente especial para chamar os torcedores ao estádio: a primeira partida de Kaká no Morumbi. Pouco mais de 29 mil pessoas acompanharam a partida, que teve Alexandre Pato, autor de dois gols, como destaque.

O susto no metrô de São Paulo não foi a única confusão envolvendo torcedores dos times paulistas. Uma briga entre santistas e corintianos foi registrada antes do clássico  na Vila Belmiro. Imagens feitas por moradores, nos arredores do estádio, mostram os participantes da confusão utilizando barras de ferro e rojões.

Gazeta Esportiva
Comentários
0 Comentários
As notícias veiculadas acima, na forma de clipping, são acompanhadas dos respectivos créditos quanto ao veículo e ao autor, não sendo de responsabilidade do blog Diário da CPTM.
Observações:

  • Último trem do terminal de Jundiaí para Francisco Morato tem partida programada às 23h30.
  • A transferência entre linhas é garantida desde que o usuário esteja em sua última estação de transferência até as 00h. Para mais informações, confira o Regulamento de Viagem. ​​​​
De domingo a 6ª feira, das 4h à meia-noite, e aos sábados das 4h à 1h (sentido único, do centro de São Paulo para os bairros e municípios da Região Metropolitana).