10 de junho de 2014

Sindicato diz que se não houver readmissão greve recomeça na quinta

Sindicalista rebate Alckmin e afirma que interesse político é do governador: 'Se ele quer que façamos a greve para prejudicar o governo federal, não estamos interessados nisso'

De acordo com representantes do Sindicato dos Metroviários de São Paulo, se não houver a readmissão de todos os demitidos pelo governo durante a greve de cinco dias da categoria, a possibilidade do movimento retomar a paralisação nesta quinta-feira (12) é muito grande.

Após a dispensa de 42 pessoas, ontem (9), os trabalhadores decidiram suspender a greve. Amanhã, nova assembleia da categoria vai definir os rumos do movimento.

“Se não reintegrar os demitidos, os metroviários estarão em greve a partir do dia 12 até que se reintegre todos eles”, afirma o secretário-geral do sindicato, Alex Adriano Alcazar Fernandes, em entrevista à Rádio Brasil Atual.

O sindicato foi acusado pelo governo de mobilizar a greve por "motivação política". No entanto, para Fernandes o interesse político é do governador Geraldo Alckmin (PSDB). “Se ele quer que façamos a greve para prejudicar o governo federal, não estamos interessados nisso. O que nós vamos fazer é um movimento onde o acordo coletivo da categoria seja concluído.”

Além disso, Fernandes aponta que o acordo com Alckmin não foi concluído e o sindicato se dispôs a acatar o julgamento do Tribunal Regional do Trabalho (TRT), que considerou abusiva a greve dos trabalhadores, com a condição de que as demissões fossem suspensas. “A campanha salarial não se encerrou. A pauta de reivindicações dos trabalhadores não foi atendida.”

A direção do Metrô aceitou as readmissões, mas o governo do estado barrou a decisão e não flexibilizou as negociações com os trabalhadores, durante reunião para tentativa de conciliação ontem, na Superintendência Regional do Trabalho. “Se você tem trabalhador demitido, pai e mãe de família, com emprego em risco, vira jogo. O governo foi taticamente cruel. O que ele fez? No meio de uma greve, demite para poder ganhar o acordo coletivo”, enfatiza o secretário-geral do sindicato.


Fonte: Rede Brasil Atual

Comentários
0 Comentários
As notícias veiculadas acima, na forma de clipping, são acompanhadas dos respectivos créditos quanto ao veículo e ao autor, não sendo de responsabilidade do blog Diário da CPTM.
Observações:

  • Último trem do terminal de Jundiaí para Francisco Morato tem partida programada às 23h30.
  • A transferência entre linhas é garantida desde que o usuário esteja em sua última estação de transferência até as 00h. Para mais informações, confira o Regulamento de Viagem. ​​​​
De domingo a 6ª feira, das 4h à meia-noite, e aos sábados das 4h à 1h (sentido único, do centro de São Paulo para os bairros e municípios da Região Metropolitana).

Apartamento em Francisco Morato finaciado pela Caixa

Apartamento em Francisco Morato finaciado pela Caixa
ÚNICO DA REGIÃO ENTREGUE TOTALMENTE ACABADO, COM PISO EM TODAS AS ÁREAS ✅ ESCRITURA GRÁTIS! 💥 APARTAMENTOS LOCALIZADOS A 1,8 KM DA ESTAÇÃO BALTAZAR FIDÉLIS 💥 Se você: ✅ Trabalha registrado ✅ Possui renda familiar de R$ 2200 ou mais ✅ Possuis FGTS Não perca mais tempo, saiba que você possui um excelente potencial de financiamento e não pode deixar essa oportunidade escapar! SUA OPORTUNIDADE CHEGOU ✅ 1 Vaga ✅ Condomínio com portaria 24hs. ✅ Piscina ✅ Salão de Festas ✅ Churrasqueira ✅ Quadra ✅ Playground ✅ Plantas de 46 e 46 M². O único da região que entrega totalmente acabado e pronto para morar ***Use seu FGTS *** Financiamento Caixa Econômica Federal *** Entrega garantida pela Caixa prevista para maio de 2019. Localização Município: Francisco Morato CEP do imóvel: 07996-005 Bairro: Res São Luis VISITAS SOMENTE COM AGENDAMENTO PRÉVIO Fale com agora mesmo no telefone ou WhatsApp com: RICARDO - 11-987405205