11 de junho de 2014

Greve é descartada e metrô de SP funciona na abertura da Copa

Maioria vota contra nova paralisação em assembleia

Em votação realizada no início da noite desta quarta-feira (11), metroviários decidiram pela não suspensão do expediente a partir de meia-noite desta quinta-feira (12), primeiro dia da Copa. Em discurso que antecedeu o pleito, o presidente do sindicato, Altino de Melo Prazeres, havia enfatizado que a proposta era não realizar nova greve, e sim comandar uma campanha pelo fortalecimento da categoria. "Entre todos os companheiros, a maioria diz para darmos um tempo, mas não desistir", disse. O clamor da direção sindical agora é pela readmissão dos funcionários desligados da companhia após a greve ter sido considerada abusiva pela Justiça.

Os presentes foram organizados espacialmente entre os que apoiavam ou não a nova paralisação: o lado direito do palanque foi ocupado pelos que concordavam com a greve, enquanto o lado esquerdo era tomado pelos contrários à medida.

"Nós fizemos cinco dias de greve. Esta categoria teve a coragem de enfrentar o governador. E hoje temos uma decisão muito importante, definitiva. Escravos modernos que somos nós, essa senzala se levantou e mostrou força. Aqui não tem ninguém de cabeça baixa. Me parece unânime, inclusive entre os supervisores que furaram a greve, o poder deste sindicato, que teve a coragem de conseguir reajustes importantes. Seja qual for o resultado, vai ficar na nossa alma, no nosso espírito", discursou Prazeres.

A categoria havia suspendido uma greve parcial de cinco dias na última segunda-feira (9), após 42 metroviários serem demitidos por justa causa. As demissões são consideradas injustas e políticas pela categoria, que pretende pressionar o governo a revogá-las. Segundo o governo do Estado, os demitidos foram identificados como alguns dos responsáveis por dano ao patrimônio do Metrô durante ações do grevistas e confrontos com a polícia.
Comentários
0 Comentários
As notícias veiculadas acima, na forma de clipping, são acompanhadas dos respectivos créditos quanto ao veículo e ao autor, não sendo de responsabilidade do blog Diário da CPTM.
Observações:

  • Último trem do terminal de Jundiaí para Francisco Morato tem partida programada às 23h30.
  • A transferência entre linhas é garantida desde que o usuário esteja em sua última estação de transferência até as 00h. Para mais informações, confira o Regulamento de Viagem. ​​​​
De domingo a 6ª feira, das 4h à meia-noite, e aos sábados das 4h à 1h (sentido único, do centro de São Paulo para os bairros e municípios da Região Metropolitana).