26 de junho de 2014

Estudante diz ter sido agredida por segurança de metrô de SP

Uma estudante de 24 anos diz ter sido agredida por um segurança do metrô de São Paulo na manhã da última terça-feira (24). Um vídeo divulgado nas redes sociais mostra a garota no chão, com o rosto ensanguentado, e um segurança sendo afastado do local aos gritos de "desgraçado."

O caso, que foi registrado pela Polícia Civil, ocorreu na estação Butantã, da linha 4-amarela. O ramal é administrado por uma empresa privada, a ViaQuatro.

 A estudante relatou à polícia que havia colocado crédito em seu Bilhete Único em uma máquina de autoatendimento da estação. No entanto, quando tentou passar pela catraca, a máquina informou que não havia créditos no bilhete.

 A passageira argumentou com um segurança da estação, dizendo que havia algum erro. Segundo o relato, o vigilante pediu para ela procurar o SAC (Serviço de Atendimento ao Consumidor).

 A estudante, então, passou pela catraca sem pagar a tarifa. Na versão dela, a estudante foi perseguida e agredida no rosto por um segurança.

 No vídeo divulgado no Facebook, a mulher aparece no chão, com o rosto ensanguentado. Ela foi socorrida por passageiros e seguranças da própria estação. Ainda segundo a versão da jovem, ela foi levada a um hospital e em seguida liberada.

 A reportagem entrou em contato com a irmã da estudante. Ela confirmou a agressão, mas não quis dar entrevistas. O nome da estudante foi preservado a pedido da família.

 VÍDEO

 ASSISTA O VÍDEO

 As imagens do vídeo foram gravadas pela assistente de vendas Mayara Lúcia, 22. "Vi o segurança batendo nela. Ele estava muito exaltado e teve que ser retirado pelos colegas."

 À polícia seguranças afirmaram que tentaram deter a jovem após ela passar pela catraca sem pagar. Eles disseram que a estudante tentou agredi-los. O relato não diz, no entanto, se eles ficaram feridos.

 O caso foi registrado em uma delegacia do Butantã. Em nota, a ViaQuatro, empresa que administra a linha, informa está apurando o episódio.

 "Caso fique comprovado que houve excesso na conduta de funcionários da estação, a concessionária agirá com rigor, uma vez que condena qualquer tipo de comportamento inadequado no atendimento aos seus clientes", diz a nota.

 A Polícia Militar relatou no boletim de ocorrência que com a garota foi encontrada uma porção de maconha. A quantidade não foi divulgada.

 A pessoa indicada pela família da garota para falar com a imprensa alega que, mesmo que a droga tenha sido encontrada com a garota, a agressão sofrida não seria justificada.

LEANDRO MACHADO

DE SÃO PAULO

Folha de São Paulo

 

 

Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

As notícias veiculadas acima, na forma de clipping, são acompanhadas dos respectivos créditos quanto ao veículo e ao autor, não sendo de responsabilidade do blog Diário da CPTM.
Observações:

  • Último trem do terminal de Jundiaí para Francisco Morato tem partida programada às 23h30.
  • A transferência entre linhas é garantida desde que o usuário esteja em sua última estação de transferência até as 00h. Para mais informações, confira o Regulamento de Viagem. ​​​​
De domingo a 6ª feira, das 4h à meia-noite, e aos sábados das 4h à 1h (sentido único, do centro de São Paulo para os bairros e municípios da Região Metropolitana).