4 de fevereiro de 2014

Usuários andam pela Linha Vermelha e circulação é afetada, diz Metrô

Pessoas andam pela Linha Vermelha do Metrô em SP  (Foto: Danilo Verpa/Folhapress)

Incidente ocorreu entre as estações Santa Cecília e Marechal Deodoro.
Houve confusão na Estação Sé e PM precisou ser acionada.

Usuários acionaram o botão de emergência em uma composição após a falha em um trem da Linha 3-Vermelha (Palmeiras-Barra Funda/Corinthians-Itaquera), o que causou problemas na circulação das composições na noite desta terça-feira (4), principalmente entre as estações Barra Funda e Sé. Algumas estações iniciaram controle de fluxo, houve confusão e a Polícia Militar foi acionada, segundo a assessoria do Metrô.
Por volta das 18h24, um trem apresentou uma falha na Estação República, o que obrigou as demais composições a circularem com velocidade reduzida e maior tempo de parada. O problema foi solucionado por volta das 18h54, segundo o Metrô.
Pouco depois, perto das 19h, os passageiros de uma outra composição que estava parada entre as estações Santa Cecília e Marechal Deodoro, cansados de esperar a movimentação do trem à frente, acionaram o botão de abertura da portas e saíram andando pela lateral da via. A linha precisou ser desenergizada e a circulação, interrompida.

A grande concentração de passageiros provocou desentendimentos entre usuários e seguranças na Estação Sé e a Polícia Militar precisou ser acionada. Segundo o Metrô, foram registrados atos de vandalismo às composições e agressão a funcionários.
A companhia informou que o fluxo de passageiros era controlado por volta das 20h50 nas estações no trecho entre Barra Funda e Sé, por questões de segurança.
Às 21h15, os portões da Estação Sé estavam fechados e os funcionários orientavam os passageiros a pegar ônibus ou caminhar até a Estação São Bento da Linha 1-Azul do Metrô. Segundo esses funcionários, todas as estações da Linha Vermelha estavam sendo esvaziadas e toda ela deve deixar de operar nesta terça-feira. A assessoria do Metrô não confirmava, no horário, essa informação.

Dentro da estação, passageiros ainda aguardavam no horário o retorno da circulação. Nervosos, alguns usuários se negavam a deixar a estação e protestavam contra a falta de transporte.
Reflexo na linha
O analista de nutrição Juliano Silva Vieira dos Santos, de 30 anos, estava na composição que ficou parada entre as estações Marechal Deodoro e Santa Cecília. Segundo ele, os passageiros se desesperaram quando o ar-condicionado foi desligado.
“O trem já tinha ficado parado na Barra Funda um bom tempo. Depois, na estação Deodoro. Quando parou no túnel (entre Deodoro e Santa Cecília), o ar-condicionado estava gelado, mas daí ficou quente de repente. Todo mundo ficou desesperado, porque não conseguia respirar. Algumas pessoas começaram a gritar: ‘Vamos sair! Vamos sair!’ Foi quando bateram nos botões e abriram as portas. Saímos caminhando em direção à estação Deodoro”, contou.

Juliano disse que em momento algum os passageiros foram informados por meio do sistema de som ou por algum funcionário sobre o que estava acontecendo. “Só diziam que um trem estava com problema na República, mas não diziam o que era e nem davam qualquer previsão de retorno da circulação de trens. Depois, anunciaram que havia usuários andando pela via”, disse.
Segundo ele, alguns passageiros decidiram andar da estação Deodoro até a Santa Cecília pelo túnel do Metrô. Cansado de esperar, ele saiu da estação e voltou a pé para a Barra Funda, o seu ponto de partida, onde pretendia pegar um ônibus para tentar chegar em Artur Alvim, onde mora, na Zona Leste, do outro lado da cidade.
A passageira Paula Lago, de 35 anos, chegou à Estação Bresser da Linha Vermelha às 20h e foi impedida de entrar porque o acesso estava restrito. “A única informação era que não tinha metrô”, afirmou. Ela esperou alguns minutos e o acesso acabou liberado apenas para viagens até a Estação Sé. “Mas eu fiquei 10 minutos dentro do vagão, sem movimentar”, disse. Ela desistiu e optou por deixar a estação e ir embora.
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

As notícias veiculadas acima, na forma de clipping, são acompanhadas dos respectivos créditos quanto ao veículo e ao autor, não sendo de responsabilidade do blog Diário da CPTM.
Observações:

  • Último trem do terminal de Jundiaí para Francisco Morato tem partida programada às 23h30.
  • A transferência entre linhas é garantida desde que o usuário esteja em sua última estação de transferência até as 00h. Para mais informações, confira o Regulamento de Viagem. ​​​​
De domingo a 6ª feira, das 4h à meia-noite, e aos sábados das 4h à 1h (sentido único, do centro de São Paulo para os bairros e municípios da Região Metropolitana).