22 de novembro de 2013

Bilhete Único é bom, ruim é encontrar

Gustavo Epifanio/Diário SPNa Estação Santa Cecília, era possível fazer apenas a recarga do cartão
POR: Eduardo Athayde 
eduardo.athayde@diariosp.com.br



Uma coletiva na sede da Prefeitura de São Paulo, o prefeito Fernando Haddad (PT) e o governador Geraldo Alckmin (PSDB) apresentaram oficialmente quinta de manhã  o Bilhete Único Mensal.
No evento, as duas autoridades negaram que eventuais subsídios ao modelo possam resultar no aumento da tarifa do transporte público na cidade em 2014, atualmente em R$ 3. Em junho, após intenso clamor popular, a dupla revogou o aumento de R$ 0,20.

O Bilhete Único Mensal passará a valer no próximo dia 30.  (veja no destaque como ele vai funcionar). Porém, menos de 20% de seu potencial está preenchido. Até ontem, segundo a Prefeitura, 141 mil usuários fizeram o cadastro necessário para ter acesso ao novo sistema de cobrança, em um  universo estimado de 861 mil pessoas.

“A referência (com o uso do Bilhete Único Mensal) deixa de ser a ida ao trabalho e passa a ser de usufruir a cidade”, disse Haddad, sobre a possibilidade de andar de ônibus, Metrô e CPTM quantas vezes quiser no período de 30 dias ao preço de R$ 230.

cadê o bilhete?/ Apesar do clima de euforia dos políticos , nas ruas o que se vê é um sistema defeituoso. O Bilhete Único comum desapareceu dos pontos de venda das estações do Metrô Santa Cecília, Marechal Deodoro e Barra Funda, todas no Centro.

“Os cartões chegam às quintas-feiras de manhã. Mas a quantidade é tão pequena que em duas horas acaba tudo”, disse uma funcionária do ponto de venda da Estação Marechal Deodoro.

Situação similar foi flagrada na Barra Funda. “Chegou hoje (na quinta-feira) de manhã, mas acabou rapidinho. Agora, vai ter nova remessa apenas na próxima quarta ou quinta-feira”, disse a atendente.
Na Estação Santa Cecília, a funcionária do guichê  limitou-se a dizer que não havia cartões à venda. “Não faz muito tempo esqueci o bilhete em casa e fui comprar um na Barra Funda, mas não tinha. Tive de comprar o bilhete unitário de papel e fiquei sem o direito de fazer a integração com o ônibus pagando menos”, reclamou a artesã Vanderléia Moraes Monteiro.

Em nota, a SPTrans informou que não foi avisada pela empresa terceirizada responsável pela venda do Bilhete Único comum sobre a falta de cartões para os usuários nas estações.  A autarquia municipal também garantiu  que “mensalmente abastece a cidade com cerca de 300 mil novos cartões”.

De acordo com a SPTrans, o número é suficiente para que não falte o bilhete  nos postos de venda. “A distribuição de cartões é feita pela SPTrans diretamente às empresas autorizadas a vender crédito de transporte público e a gestão da quantidade direcionada para cada um dos pontos de recarga é feita pelas credenciadas.”

Já a  Rede Ponto Certo, empresa que tem o direito de explorar a venda do Bilhete Único em São Paulo, também em nota, esquivou-se  da responsabilidade e informou “que a emissão e o fornecimento dos cartões de Bilhete Único  para as empresas credenciadas é de responsabilidade da SPTrans”. “Faltas de cartões podem ocorrer em momentos de picos, mas são repostos com urgência”, diz a empresa.

Análise
Horácio Figueira, consultor 

Alguém vai ter de pagar a conta

Antes de mais nada, é preciso ressaltar que, apesar de tardia,  a criação do Bilhete Único Mensal é uma boa novidade pois permite uma flexibilização do sistema, atualmente engessado a moldes por vezes ultrapassados.  Portanto, trata-se de uma real tentativa das esferas municipal e estadual de ajudar a população que depende do transporte público para se locomover.

Apesar disso, tanto a Prefeitura como o governo do estado terão de aumentar o número de ônibus, trens e Metrô nos finais de semana. A adesão ao Bilhete Único Mensal  valerá a pena, principalmente, para quem usar o modelo aos domingos e feriados, dias em que a frota é menor.

Obviamente, crescerá a demanda e, consequentemente, aumentarão os custos das empresas do setor, de pagamento de hora extra a combustível e manutenção técnica. Resta saber quem vai pagar essa conta.
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

As notícias veiculadas acima, na forma de clipping, são acompanhadas dos respectivos créditos quanto ao veículo e ao autor, não sendo de responsabilidade do blog Diário da CPTM.
Observações:

  • Último trem do terminal de Jundiaí para Francisco Morato tem partida programada às 23h30.
  • A transferência entre linhas é garantida desde que o usuário esteja em sua última estação de transferência até as 00h. Para mais informações, confira o Regulamento de Viagem. ​​​​
De domingo a 6ª feira, das 4h à meia-noite, e aos sábados das 4h à 1h (sentido único, do centro de São Paulo para os bairros e municípios da Região Metropolitana).

Apartamento em Francisco Morato finaciado pela Caixa

Apartamento em Francisco Morato finaciado pela Caixa
ÚNICO DA REGIÃO ENTREGUE TOTALMENTE ACABADO, COM PISO EM TODAS AS ÁREAS ✅ ESCRITURA GRÁTIS! 💥 APARTAMENTOS LOCALIZADOS A 1,8 KM DA ESTAÇÃO BALTAZAR FIDÉLIS 💥 Se você: ✅ Trabalha registrado ✅ Possui renda familiar de R$ 2200 ou mais ✅ Possuis FGTS Não perca mais tempo, saiba que você possui um excelente potencial de financiamento e não pode deixar essa oportunidade escapar! SUA OPORTUNIDADE CHEGOU ✅ 1 Vaga ✅ Condomínio com portaria 24hs. ✅ Piscina ✅ Salão de Festas ✅ Churrasqueira ✅ Quadra ✅ Playground ✅ Plantas de 46 e 46 M². O único da região que entrega totalmente acabado e pronto para morar ***Use seu FGTS *** Financiamento Caixa Econômica Federal *** Entrega garantida pela Caixa prevista para maio de 2019. Localização Município: Francisco Morato CEP do imóvel: 07996-005 Bairro: Res São Luis VISITAS SOMENTE COM AGENDAMENTO PRÉVIO Fale com agora mesmo no telefone ou WhatsApp com: RICARDO - 11-987405205