31 de agosto de 2013

Funcionários do Metrô e da CPTM são alvo de investigação

A investigação aberta pelo governo de São Paulo para apurar crimes relacionados à formação de cartel em licitações de trens no Estado entre 1998 e 2008 já mira agentes públicos e ex-servidores do Metrô e da CPTM considerados suspeitos pela polícia e pelo Ministério Público.

Nas últimas semanas, a Corregedoria do governo paulista colheu depoimentos de José Luiz Lavorente, diretor de Operação e Manutenção da CPTM, do ex-presidente do Metrô Luiz Carlos Frayze David e dos funcionários do Metrô Décio Tambelli e Nelson Scaglioni.

Os quatro foram citados em uma denúncia anônima feita em 2008 ao ombudsman da Siemens na Alemanha, que no Brasil levou à abertura de um inquérito pela Polícia Federal, ainda não concluído.

Segundo o denunciante, eles receberam propinas de companhias do setor de transportes participantes do suposto cartel.
A Corregedoria da administração estadual paulista não informou o conteúdo dos depoimentos.
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

As notícias veiculadas acima, na forma de clipping, são acompanhadas dos respectivos créditos quanto ao veículo e ao autor, não sendo de responsabilidade do blog Diário da CPTM.
Observações:

  • Último trem do terminal de Jundiaí para Francisco Morato tem partida programada às 23h30.
  • A transferência entre linhas é garantida desde que o usuário esteja em sua última estação de transferência até as 00h. Para mais informações, confira o Regulamento de Viagem. ​​​​
De domingo a 6ª feira, das 4h à meia-noite, e aos sábados das 4h à 1h (sentido único, do centro de São Paulo para os bairros e municípios da Região Metropolitana).