10 de julho de 2013

Devido à decisão de paralisação do Sindicato dos Metroviários a partir da zero hora de quinta-feira (11/7)

O Metrô informa que adotará todas as medidas necessárias para minimizar os transtornos que poderão ser causados aos mais de 4 milhões de passageiros que usam o sistema todos os dias.

A decisão de greve não possui amparo jurídico nas relações trabalhistas entre o Metrô e o Sindicato dos Metroviários. Vale destacar que as negociações coletivas foram encerradas com sucesso, trazendo avanços significativos para a categoria metroviária e sem prejuízos à população.

A paralisação do sistema metroviário é uma medida equivocada que prejudicará a população de São Paulo. O Metrô, como uma empresa imprescindível para a cidade, não deve ser utilizado para manifestações políticas. Reforçamos que a Companhia mantém o canal de diálogo aberto com as entidades sindicais sobre as questões de trabalho.

O Metrô espera que os empregados tenham o bom senso e a responsabilidade de comparecer ao seu posto de trabalho no dia 11/7, pois não há justificativa plausível para a paralisação do sistema metroviário.


Metrô
Comentários
7 Comentários

7 comentários:

Diego Leite disse...

Eu até achei legal os funcionários do metrô querendo ajudar o pessoal a alcançar seus objetivos, mas dessa forma ao invés de ajudar, vai fazer é atrapalhar tudo... Espero que tudo fique bem!!

Mídia Alternativa disse...

Existem milhares de Justificativas!!!! precisamos inúmera-las?

Mídia Alternativa disse...

Existem milhares de motivos para as paralisações, precisamos inúmera-las?

thais dos Santos Borges disse...

eu nao sei se voces respondem mais seria so os metros que vai parar ou a cptm tambem??

Anônimo disse...

olá essa greve sera certa mesmo ou tem alguma previsão de que não tenha?

Anônimo disse...

Os Funcionários estão corretos, temos que parar este pais para ver se conseguimos dar o minimo de decência a nossa classe politica e exigir nossos direitos como cidadãos.
Eu sou usuário e apoio completamente a paralisação geral

Anônimo disse...

Realmente o transporte é um serviço essencial, assim como a saúde, a educação que estão paralisadas a décadas. Com paralisação a população não chegará aos seus locais de trabalho, sendo assim, afetará a unica coisa que fazem o governo a querer se mexer, que é o sistema financeiro.

As notícias veiculadas acima, na forma de clipping, são acompanhadas dos respectivos créditos quanto ao veículo e ao autor, não sendo de responsabilidade do blog Diário da CPTM.
Observações:

  • Último trem do terminal de Jundiaí para Francisco Morato tem partida programada às 23h30.
  • A transferência entre linhas é garantida desde que o usuário esteja em sua última estação de transferência até as 00h. Para mais informações, confira o Regulamento de Viagem. ​​​​
De domingo a 6ª feira, das 4h à meia-noite, e aos sábados das 4h à 1h (sentido único, do centro de São Paulo para os bairros e municípios da Região Metropolitana).