13 de junho de 2013

Linhas da CPTM estão paralisadas na manhã desta quinta-feira

Linhas da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) estão paralisadas na manhã desta quinta-feira (13) por causa da greve dos ferroviários, decretada na noite desta quarta-feira (12). De acordo com a assessoria da CPTM, a Linha 9-Esmeralda tinha todas as estações fechadas. Trechos das linhas 11-Coral (entre Guaianazes e Estudantes) e 12-Safira (entre Engenheiro Manoel Feio e Calmon Viana) também não funcionavam.

Nestes trechos, foi acionado o Plano de Apoio entre Empresas de Transporte em Situação de Emergência (Paese), às 2h30, com ônibus operando entre as estações Pinheiros e Grajaú (Linha 9) e Guaianazes e Estudantes (Linha 11). Na linha 12, a operação foi acionada entre as estações Itaquaquecetuba e Poá (Expresso Leste da Linha 11) e Itaquaquecetuba e Itaim Paulista (Linha 12). Apesar da promessa de paralisação na Linha 8-Diamante, os trens circulavam normalmente entre as estações Júlio Prestes e Itapevi.

Apenas na Linha 9, a mais afetada, 495 mil passageiros usam o serviço diariamente.

Em Osasco, na Grande São Paulo, passam duas linhas da CPTM, a 9-Esmeralda e a 8-Diamante. Por volta das 6h20 desta quinta, os passageiros que chegavam à estação eram informados sobre a paralisação total da Linha 9, mas tinham como alternativa a outra linha.

Como é feriado no município, os passageiros que desejam sair da cidade enfrentam ainda mais dificuldade, já que há menos ônibus em circulação. Segundo funcionários de um terminal de ônibus, as linhas municipais funcionam com 50% da frota e as intermunicipais, com 80%. A Prefeitura diz que cada empresa pode determinar quantos ônibus irão circular nos dias de feriado.

Muitos passageiros que chegavam no início da manhã à estação Grajaú, da Linha 9-Esmeralda, eram surpreendidos com a paralisação e se depararam com um cartaz informando sobre a greve dos ferroviários. Os ônibus da operação Paese não dão conta do número de pessoas que tentam embarcar até a estação Pinheiros, trecho até onde os ônibus foram disponibilizados.

A Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) informou na noite desta quarta-feira que, apesar da greve na CPTM, o rodízio municipal de placas funciona normalmente na cidade.

Paralisação
Funcionários das linhas 8-Diamante (Julio Prestes-Itapevi), 9-Esmeralda (Osasco-Grajau),  11-Coral (Luz-Guaianazes) e 12-Safira (Brás-Calmon Viana) da CPTM decidiram em assembleia entrar em greve a partir de 0h desta quinta.

A companhia divulgou nota dizendo que considera irresponsável a decisão do Sindicato dos Trabalhadores da Zona Sorocabana, representante dos empregados das linhas 8-Diamante e 9-Esmeralda e do Sindicato dos Trabalhadores em Empresas Ferroviárias da Zona Central, que representa os empregados das linhas 11-Coral e 12-Safira de paralisar a prestação dos serviços.

Diretor do Sindicato Central do Brasil, Lourival Júnior, afirma que os sindicalistas já percorrem as áreas para convencer funcionários operacionais e de manutenção a entrar em greve. Rogério Centofanti, do Sindicato dos Ferroviários Sorocabana, afirma que a próxima reunião de avaliação está marcada para as 15h desta quinta. Segundo ele, a tendência é a greve ganhar adesão ao longo do tempo.

Segundo Lourival, a categoria está em campanha salarial desde março e esgotaram-se as tentativas de conciliação na Justiça do Trabalho. "A gente ainda aguarda uma proposta digna", afirmou.

Segundo a CPTM, na reunião de conciliação realizada nesta terça-feira (12), no Tribunal Regional do Trabalho (TRT) a CPTM apresentou nova proposta garantindo 8,56% de  reajuste salarial, que repõe a inflação do período, considerando o IPC-FIPE de 5,91 %, e garante  aumento real de 2,5%. 

Além disso, também foi oferecido aumento de 20% no vale-refeição, que passaria de 22 para 24 cotas de R$ 23 por dia, totalizando R$ 552 ao mês.

A empresa diz também que ofereceu a substituição da cesta básica por vale-alimentação, valor de referência ampliado de R$ 76,86 para R$ 100 e benefício optativo de adiantar 50% do 13º salário em janeiro.

O Sindicato dos Engenheiros Ferroviários em São Paulo e o Sindicato dos Ferroviárias de São Paulo chegaram a um acordo com a CPTM em relação à campanha salarial e aceitaram o reajuste salarial de 6,97% e a implantação de plano de cargos, carreiras e salários com adequações salariais.

G1

Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

As notícias veiculadas acima, na forma de clipping, são acompanhadas dos respectivos créditos quanto ao veículo e ao autor, não sendo de responsabilidade do blog Diário da CPTM.
Observações:

  • Último trem do terminal de Jundiaí para Francisco Morato tem partida programada às 23h30.
  • A transferência entre linhas é garantida desde que o usuário esteja em sua última estação de transferência até as 00h. Para mais informações, confira o Regulamento de Viagem. ​​​​
De domingo a 6ª feira, das 4h à meia-noite, e aos sábados das 4h à 1h (sentido único, do centro de São Paulo para os bairros e municípios da Região Metropolitana).