18 de junho de 2013

Estações e trens são depredados, e Linha 9 da CPTM para de operar

Passageiros contaram que tiveram que deitar no chão para se proteger de pedras; operação deve retornar nesta quarta-feira

Passageiros viveram momentos de pânico na Linha 9-Esmeralda da CPTM na noite desta terça-feira, 18. Vários trens foram apedrejados, mesmo com pessoas dentro, depois que a operação foi interrompida no sentido Grajaú por causa de uma falha operacional. Passageiros contaram que tiveram que deitar no chão para se proteger da "chuva de pedras" atiradas por vândalos que haviam descido dos próprios trens. Alguns chegaram a gritar e escrever mensagens dizendo "somos trabalhadores também".

Um trem que chegava na estação Morumbi, zona sul da cidade, apresentou problemas no fim da tarde, por volta das 16h40. Um grupo de passageiros não se conformou com a demora para retomada das operações e começou a depredar o trem e a estação. A sala de controle, ao lado da bilheteria, foi invadida. Os vidros foram quebrados e os monitores das câmeras de controle, queimados. Um funcionário da estação contou que "até a polícia ficou com medo" de entrar no local, por causa da violência das depredações. Ninguém foi preso.

Passageiros contaram que os vândalos não se identificaram com membros de nenhum movimento popular.

Pelo menos duas outras estações foram depredadas: Cidade Universitária e Berrini. O resultado é que a linha inteira foi fechada no início da noite. Até por volta das 22 horas, pessoas aguardavam na porta de várias estações, tentando voltar para casa, na expectativa de que os serviços fossem retomados. Funcionários, porém, começaram a informá-las de que as operações só seriam reiniciadas no dia seguinte. Na estação Jaguaré, um cartaz escrito à mão foi colado no portão, dizendo: "Devido a atos de vandalismo a estação permanecerá fechada até segunda ordem".

Estadão
Comentários
2 Comentários

2 comentários:

Anônimo disse...

vinha do serviço na hora citada oque ocorreu é que trabalhadores que usam diariamente a linha 9 vindo para casa

















já não aguentam mais o descaso e tempo de espera para viajar nesta linha que mais parece um navio negreiros. Em época de revolução deve-se tomar mais cuidado no trato com a população ou então sofrer as consequências.

Caio disse...

Concordo plenamente com a atitude de vcs.Se é para vandalizar que fique fechada as estações.Afinal o povo paulistano não tem paciência pra nada.
Apoio a atitude,pois só assim vão aprender a não destruir as estações.

As notícias veiculadas acima, na forma de clipping, são acompanhadas dos respectivos créditos quanto ao veículo e ao autor, não sendo de responsabilidade do blog Diário da CPTM.
Observações:

  • Último trem do terminal de Jundiaí para Francisco Morato tem partida programada às 23h30.
  • A transferência entre linhas é garantida desde que o usuário esteja em sua última estação de transferência até as 00h. Para mais informações, confira o Regulamento de Viagem. ​​​​
De domingo a 6ª feira, das 4h à meia-noite, e aos sábados das 4h à 1h (sentido único, do centro de São Paulo para os bairros e municípios da Região Metropolitana).