14 de junho de 2013

Conheça o Hugo, o usuário azarado dos trens da CPTM

Hugo sempre deixava o celular para despertar exatamente às 5h30, mas justamente naquele dia em que tinha uma reunião importantíssima esqueceu de carregar a bateria e ele não despertou. Quando abriu os olhos já eram 6 horas e, loucamente, começou a se arrumar.

Sem tomar café, corre para ir à estação de trem. A primeira coisa que vê são os mil degraus até chegar às catracas. E, começando a subi-las, avista ao longe o trem que sempre pega.

Sai tropeçando em tudo, mas a emoção de superar os obstáculos é tão forte que não pensa em nada. Com a língua de fora coloca o bilhete na catraca e aparece a mensagem: sem saldo. Xingando, sai da fila e vai para a bilheteria, vendo seu trem ir embora.

Tentando acalmar o coração, passa a catraca e ao descer na plataforma, ouve aquela voz dizendo a última coisa que gostaria de ouvir: "Por motivo de defeito na via, os trens estão circulando com velocidade reduzida e menor tempo de parada".

Quase chorando, fica onde sempre costuma aguardar, já percebendo a lotação se formando. Depois de 20 minutos, o trem chega e, ao abrir as portas, toma logo uma bolsada na cabeça e uma pisada no calo que o sapato novo tinha acabado de fazer.

Consegue um lugar embaixo das axilas de um senhor que acabou de voltar da noitada e pelo cheiro, não sabia o que era desodorante há muito tempo. Por trás, sente algo o pressionando, mas desiste de tentar descobrir o que era.

A cada parada, o trem ia entupindo e como estava com o terno novo comprado principalmente para a reunião, o suor começou a ficar inevitável na testa.

Tentando encontrar algo bom em tudo isso, começa a observar a mocinha bonitinha ao seu lado, acreditando que o cupido poderia surpreendê-lo nesse dia tão conturbado.

E quando acreditava que nada mais de ruim iria acontecer, ao criar coragem para perguntar o nome dela, sente um jato quente em seus sapatos de alguém que acabava de passar mal no meio daquele caos.

Você acha que isso é ficção? Posso garantir que todo mundo já passou por um dia de Hugo nas aventuras diárias de usuários de trens. Você não?

Andréia Garcia é coordenadora de projetos em ERP e autora do blog  www.aviajantedotrem.com.br.
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

As notícias veiculadas acima, na forma de clipping, são acompanhadas dos respectivos créditos quanto ao veículo e ao autor, não sendo de responsabilidade do blog Diário da CPTM.
Observações:

  • Último trem do terminal de Jundiaí para Francisco Morato tem partida programada às 23h30.
  • A transferência entre linhas é garantida desde que o usuário esteja em sua última estação de transferência até as 00h. Para mais informações, confira o Regulamento de Viagem. ​​​​
De domingo a 6ª feira, das 4h à meia-noite, e aos sábados das 4h à 1h (sentido único, do centro de São Paulo para os bairros e municípios da Região Metropolitana).