13 de junho de 2013

Com fim da greve, CPTM restabelece operação em linhas de trem em SP

Os trens das linhas 11-Coral, 12-Safira e de trecho da Linha 9-Esmeralda da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) voltaram a circular normalmente por volta das 20h15 desta quinta-feira (13). As linhas ficaram paralisadas ao longo de todo o dia devido à greve dos ferroviários. O trecho entre as estações Grajaú e Pinheiros da Linha 9-Esmeralda voltou a funcionar às 17h40.

Os ferroviários da CPTM encerraram a greve da categoria na noite desta quinta após assembleia dos funcionários, segundo o Sindicato dos Trabalhadores em Empresas Ferroviárias da Zona Sorocabana (STEFSZ).

De acordo com o Tribunal Regional do Trabalho (TRT) da 2ª Região, a greve foi julgada não abusiva, com determinação de retorno imediato de 100% da categoria, sob pena de multa diária de R$ 200 mil. Houve um aumento da multa, que antes era de R$ 100 mil reais. Na próxima quarta-feira (19) haverá uma segunda reunião do julgamento do dissídio coletivo, também no TRT.

Assembleia
Funcionários e representantes do sindicato dos ferroviários se reuniram em frente à Estação da Luz, na região central de São Paulo, nesta tarde para avaliar o movimento. O grupo anunciou que a greve seria encerrada após julgamento do movimento no Tribunal Regional do Trabalho (TRT).

"Vamos terminar a greve comemorando ou decidindo nosso próximo passo", disse Everson Craveiro, representante do STEFZS. Segundo ele, a paralisação será encerrada independentemente da decisão da Justiça. A sessão do tribunal ocorre às 17h no Tribunal Regional do Trabalho (TRT), na Rua da Consolação.

"Os trens voltam a funcionar tão logo a gente saia do tribunal e chegue aos locais de trabalho", disse. "Vamos voltar a trabalhar porque não tem mais o que fazer na greve. (...) O ferroviário é pacífico e tem comando", afirmou.
Durante assembleia, representantes de outras entidades e sindicatos deram apoio à causa dos ferroviários. Altino de Melo Prazeres Júnior, presidente do sindicato dos metroviários, foi um deles. "A causa é uma só!", afirmou.

Ao fim da assembleia, os manifestantes se dirigiram em passeata até o TRT, com o pedido de Craveiro de que a marcha seja feita de "forma organizada" e "sem baderna".

Paralisação
A paralisação dos ferroviários interrompeu completamente as linhas 9-Esmeralda, 11- Coral e 12-Safira. A linha 8-Diamante, que funcionava normalmente, agora circulará apenas entre as estações Itapevi e Barra Funda.

A greve dos funcionários da CPTM começou à 0h desta quinta-feira, após assembleia realizada na noite desta quarta-feira (12). Em nota, a CPTM afirmou que considera irresponsável a decisão dos sindicatos que representam os empregados das linhas 8-Diamante e 9-Esmeralda 11-Coral e 12-Safira de paralisar a prestação dos serviços.

A companhia divulgou nota dizendo que considera irresponsável a decisão do Sindicato dos Trabalhadores da Zona Sorocabana, representante dos empregados das linhas 8-Diamante e 9-Esmeralda e do Sindicato dos Trabalhadores em Empresas Ferroviárias da Zona Central, que representa os empregados das linhas 11-Coral e 12-Safira de paralisar a prestação dos serviços.

Diretor do Sindicato Central do Brasil, Lourival Júnior afirma que a categoria está em campanha salarial desde março e esgotaram-se as tentativas de conciliação na Justiça do Trabalho. "A gente ainda aguarda uma proposta digna", afirmou. O sindicato exige reajuste de 6,77% para reposição da inflação medida pelo INPC, do IBGE, e mais 5% a título de produtividade.

Segundo a CPTM, na reunião de conciliação realizada nesta terça-feira (12), no Tribunal Regional do Trabalho (TRT) a CPTM apresentou nova proposta garantindo 8,56% de  reajuste salarial, que repõe a inflação do período, considerando o IPC-FIPE de 5,91%, e garante aumento real de 2,5%.

Além disso, também foi oferecido aumento de 20% no vale-refeição, que passaria de 22 para 24 cotas de R$ 23 por dia, totalizando R$ 552 ao mês. A empresa diz também que ofereceu a substituição da cesta básica por vale-alimentação, valor de referência ampliado de R$ 76,86 para R$ 100 e benefício optativo de adiantar 50% do 13º salário em janeiro.

O Sindicato dos Engenheiros Ferroviários em São Paulo e o Sindicato dos Ferroviárias de São Paulo chegaram a um acordo com a CPTM em relação à campanha salarial e aceitaram o reajuste salarial de 6,97% e a implantação de plano de cargos, carreiras e salários com adequações salariais.

G1

Acompanhe todas as informações em nossa página no facebook
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

As notícias veiculadas acima, na forma de clipping, são acompanhadas dos respectivos créditos quanto ao veículo e ao autor, não sendo de responsabilidade do blog Diário da CPTM.
Observações:

  • Último trem do terminal de Jundiaí para Francisco Morato tem partida programada às 23h30.
  • A transferência entre linhas é garantida desde que o usuário esteja em sua última estação de transferência até as 00h. Para mais informações, confira o Regulamento de Viagem. ​​​​
De domingo a 6ª feira, das 4h à meia-noite, e aos sábados das 4h à 1h (sentido único, do centro de São Paulo para os bairros e municípios da Região Metropolitana).