26 de junho de 2013

Alckmin tem plano para Metrô no Jd. Ângela

Governador vai apresentar também à presidente reforma na CPTM e aumento no auxílio-moradia 

O governador Geraldo Alckmin vai apresentar ao governo federal os projetos de mobilidade urbana de São Paulo de olho em uma fatia dos R$ 50 bilhões que a presidente Dilma Rousseff  promete repassar para estados e municípios.

O plano de Alckmin foi divulgado ontem, um dia após a presidente anunciar um pacote de intenções e propor pactos com governadores e prefeitos para amenizar as críticas que vêm das manifestações.

O principal plano do governador é ampliar a Linha 5-Lilás do Metrô, que hoje sai do Campo Limpo e vai até o Largo Treze (Zona Sul). O objetivo é construir mais quatro quilômetros e fazê-la chegar até o Jardim Ângela, passando pelo Parque Santo Dias e pelo Parque São José. O custo final da obra é estimado em R$ 2 bilhões.

A ampliação até o Jardim Ângela, segundo o governo estadual, deve beneficiar 900 mil passageiros por dia.

A Linha 5-Lilás já tem outras obras em andamento: neste ano deve ser entregue o trecho Largo Treze-Adolfo Pinheiro e o restante da linha, até a Chácara Klabin, deve ficar para 2015.

O pacotão de Alckmin também pretende reformar, ampliar e modernizar 30 estações da CPTM na capital. Os gastos com essas obras estão estimados em R$ 1,2 bilhão.

A companhia já está realizando a licitação para obras em nove estações: Caieiras, Baltazar Fidelis, Botujuru e Campo Limpo Paulista (Linha 7-Rubi);  Guapituba e Ribeirão Pires (Linha 10-Turquesa); Antonio Giannetti Neto (Linha 11-Coral); e Itaquaquecetuba, além da construção de uma nova estação, a de União de Vila Nova (Linha 12-Safira). Nos próximos meses, serão publicados os editais de outras 21 estações.

Ainda no campo da mobilidade, mas no interior, a ideia é expandir a obra do Corredor Noroeste de ônibus até as cidades de Nova Odessa, Americana e Santa Bárbara d’Oeste. São 24,5 quilômetros de corredores e o investimento necessário é de R$ 380 milhões.

Alckmin admitiu, no entanto, que ainda não sabe qual será a verba federal que vai receber para tocar o plano. “Não sei quanto vem do governo federal, mas o que ele colocar é bem-vindo”, disse.

Reunião/  Antes do anúncio, na manhã de ontem, o governador recebeu lideranças do MTST (Movimento dos Trabalhadores Sem-Teto). O encontro parece que rendeu frutos para o grupo. O governo estadual, horas depois, também informou que prevê o aumento do valor do auxílio-moradia na região metropolitana para R$ 400.

Fonte: DIÁRIO DE S. PAULO
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

As notícias veiculadas acima, na forma de clipping, são acompanhadas dos respectivos créditos quanto ao veículo e ao autor, não sendo de responsabilidade do blog Diário da CPTM.
Observações:

  • Último trem do terminal de Jundiaí para Francisco Morato tem partida programada às 23h30.
  • A transferência entre linhas é garantida desde que o usuário esteja em sua última estação de transferência até as 00h. Para mais informações, confira o Regulamento de Viagem. ​​​​
De domingo a 6ª feira, das 4h à meia-noite, e aos sábados das 4h à 1h (sentido único, do centro de São Paulo para os bairros e municípios da Região Metropolitana).